Negócios

Google não planeja expandir parceria com Fiat Chrysler em carros autônomos

Getty Images

Getty Images

O Google não planeja expandir sua parceria com a Fiat Chrysler para criar um carro com direção autônoma, disse o chefe do programa na Alphabet nesta quinta-feira (19), afirmando que a empresa ainda negocia com outros potenciais parceiros.

No início do mês, o Google e a Fiat Chrysler concordaram em trabalhar juntos para montar uma frota de 100 minivans auto-dirigíveis no acordo mais avançado entre o Vale do Silício e uma montadora tradicional.

LEIA MAIS: BMW lança projeto de carro elétrico autônomo para 2021

O Google afirmou que não estava compartilhando tecnologia proprietária do veículo com a Fiat Chrysler e que os veículos não seriam oferecidos para venda.

Grupo cobra rapidez em regulação para carros autônomos nos EUA

Um grupo que busca a redução da dependência dos Estados Unidos sobre petróleo estrangeiro pediu nesta quinta-feira para parlamentares do país removerem obstáculos regulatórios para acelerar a adoção de carros autônomos no país.

O influente grupo Securing America’s Future Energy (Safe) divulgou relatório que busca comercialização ampla de carros autônomos “uma vez que eles são tão seguros quanto os carros de hoje”. O grupo tem como líderes de seu conselho o presidente da empresa de transporte de encomendas FedEx, Frederick Smith, e o ex-comandante dos fuzileiros navais dos EUA James Conway.

VEJA TAMBÉM: Como será o futuro dos carros autônomos no mundo

O Safe tem incentivado parlamentares dos EUA desde 2006 para tomarem medidas que melhorem os padrões de eficiência de consumo de combustível nos EUA, ampliem a produção de energia do país e encoragem veículos que usem combustíveis alternativos. O objetivo é reduzir o consumo de petróleo pela metade até 2040.

O grupo também pede por projetos-piloto para teste de caminhões autônomos de entrega de produtos.

E MAIS: Tesla quer produzir carro que metade da população possa comprar

O relatório do grupo foi divulgado durante evento que incluiu o presidente do programa de veículos autônomos do Google, John Krafcik.

(Por David Shepardson e David Shepardson)

Comentários
Topo