Negócios

Como Pierre Nanterme posicionou a Accenture para a nova era digital

Pierre-Nanterme-Chairman-and-CEO-Accenture

As maiores companhias do mundo estão trabalhando duro para transformar os seus negócios e crescer no mundo digital. Quando mais de US$ 1,7 trilhão de mercado de capital estão concentrados em apenas 4 líderes do mundo digital: Apple, Google, Amazon e Facebook, está claro que as empresas não tem escolha se quiserem competir e ter sucesso na economia digital.

Uma empresa na vanguarda em ajudar as organizações a migrarem para a era digital, a Accenture, tem se posicionado para crescer de maneira sustentável na economia digital.

“Eu acredito que é um tempo que todos precisam repensar, de forma profunda, as estratégias, liderança e seu posicionamento, e essa é uma grande oportunidade para as empresas, inclusive para a Accenture”, afirmou o presidente e CEO da companhia, Pierre Nanterme.

Nos últimos 4 anos, Nanterme e seu time, estão preparando a companhia para o crescimento em 5 setores: estratégia, consultoria, digital, operações e tecnologia. Juntos, no ano de 2015, os setores representaram US$ 31 bilhões de receita da Accenture.

VEJA MAIS: Richard Branson explica por que a justiça social melhora os negócios

“Nós decidimos mudar a natureza de nossos serviços para proporcionar aos nossos clientes uma companhia digital, em duas direções: fornecendo serviços digitais e sendo a mais digitalizada das empresas”, completou.

Sob o controle do CEO, a companhia está investindo na compra de novos recursos e na criação de uma mão de obra mais inteligente e treinada. Sem objetivos pequenos para uma empresa desse porte. O preço de mercado da empresa subiu nos últimos 5 anos e atingiu mais do que o dobro do passado.

Mas de onde vem o crescimento da empresa? O CEO aponta que ele é fruto dos investimentos em interatividade, mobile, dados analíticos, nuvem e segurança. Enquanto muitos estavam falando sobre a queda de companhias de consultoria e agência de propagandas tradicionais, a Accenture se sobressaiu.

A grande dificuldade do mercado de hoje é que ele é muito complexo e, por isso, requer muitas capacidades, como estratégia, tecnologia e também a capacidade de coordenar tudo isso em uma escala global.

As plataformas de conexão e mobilidade são uma outra área que também apresentaram crescimento: “Nós somos uma das maiores empresas de desenvolvimento de apps no mundo. Dessa forma, nós conectamos pessoas, dispositivos e máquinas.”

Para garantir o bom funcionamento da companhia, Pierre Nanterme explica que além de terem muitos funcionários, eles estão alocados em mais de 100 países, o que garante uma presença global muito forte. Além disso, a companhia também investiu em sistemas de comunicação inovadores, como o Telepresence, que possibilitou a empresa a fazer a primeira conferência com aproximadamente 100 participantes ao redor do mundo.

Com o uso das tecnologia, o CEO declarou ter realizado dois sonhos: “O de estar presente em vários lugares ao mesmo tempo e também por passar sua mensagem para todos”.

Para treinar os funcionários, a empresa também inventou um sistema de aulas virtuais, que simula a realidade de uma escola real.

Muito satisfeito, o CEO declarou que é um dos homens mais felizes do planeta por estar no comando da Accenture e finalizou dizendo que, quando for a sua hora de sair da empresa, ele espera que ela esteja ainda mais relevante, diferenciada e competitiva.

Comentários
Topo