Negócios

Companhia de balão com Wi-Fi acusa Google de roubar sua ideia

Reprodução/ Google Loon

Reprodução/ Google Loon

Quando o Google anunciou seu plano para um balão com sistema Wi-Fi, batizado de Project Loon, chamou a atenção do mundo inteiro. Mas agora, uma companhia chamada Space Data Corporation afirma que eles desenvolveram a tecnologia mais de uma década atrás.

Em uma queixa apresentada no início desta semana no Tribunal do Norte da Califórnia, a Space Data cita duas patentes que o projeto Loon infringe – que foram registradas nos anos de 1999 e 2001. O Google tem várias patentes próprias referentes a tecnologia do Loon, que não possuem referências a Space Data, que atualmente oferece serviço de conectividade através de balões, de forma similar ao Google.

Apesar de parecer não estar muito em uso, a Space Data tem licença para atuar no México e Alasca, em áreas com dificuldade de alcance da banda-larga.

De acordo com o site “The Verge”, há razões para acreditar que o Google já sabia do projeto da companhia. Pois, os fundadores da empresa de buscas Sergey Brin e Larry Page visitaram o escritório da Space Data, junto com 10 executivos, em 2008.

VEJA MAIS: 50 marcas mais valiosas do mundo em 2016

A visita, que foi registrada pelo jornal “The Wall Street Journal”, levantou suspeitas e uma possível quebra de contrato, pois, todos os visitantes do Google assinaram um acordo de confidencialidade antes desse encontro.

Procurado pelo site “The Verge”, o Google se recusou a comentar o processo.

Comentários
Topo