Negócios

Mais ricos do mundo perdem fortuna com saída do Reino Unido da UE

Amancio-Ortega-getty

Com as análises políticas e financeiras ainda sendo discutidas após o anúncio da saída do Reino Unido da União Europeia, os mercados globais já apresentam fatos que afetam muitos dos mais ricos do mundo.

Da Espanha até a Alemanha e do Japão até os Estados Unidos, as ações, que enfrentam período de incerteza, caíram muito desde a última sexta-feira (24). Muitos bilionários ao redor do mundo viram suas fortunas diminuírem, e 10 entre os 100 mais ricos perderam mais de US$ 1 bilhão.

O segundo homem mais rico do mundo e dono da Zara, o espanhol Amancio Ortega, teve a maior perda, US$ 4,4 bilhões, e viu sua fortuna diminuída para US$ 71,5 bilhões. O ranking FTSE, arquivo das 100 companhias listadas no mercado de Londres, fechou em 6.139 pontos, a maior queda desde 2008. Outros mercados fora do Reino Unido também fecharam em baixa, com o alemão DAX e o francês CAC.

LEIA MAIS: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

Outros bilionários europeus, George Schaeffler, Bernard Arnault e Liliane Bettencourt, perderam, respectivamente, as significantes quantias de US$1,9 bilhão, US$ 1,5 bilhão e US$1,3 bilhão.

As fortunas individuais das pessoas mais ricas da Europa foram reduzidas e sofreram queda drástica no ranking dos bilionários de FORBES, devido a desvalorização de suas moedas. A libra esterlina teve a maior desvalorização das ultimas três décadas e o Euro caiu 3% a mais do que o dólar.

VEJA MAIS:O que o “Brexit” significa para a transferência de dados no mundo

Os mercados asiáticos também sentiram os efeitos da decisão dos britânicos. O homem mais rico de Hong Kong, Li Ka-shing, viu sua fortuna diminuir em US$ 1 bilhão. Ele possui ações no mercado do Reino Unido, como a Three UK Ltd., e já havia declarado antes da decisão, que caso o Reino Unido saísse da União Europeia, ele cortaria seus investimentos.

Os outros bilionários, que perderam mais de US$ 1 bilhão na sexta-feira (24), foram Warren Buffett, Carlos Slim Helu, Jeff Bezos, Larry Ellison e Mark Zuckerberg.

Comentários
Topo