Negócios

Bom empreendedor é quem cria um negócio permanente, afirma Lemann

Jorge paulo Lemann (Getty Images)

Jorge paulo Lemann (Getty Images)

“Bom empreendedor é quem cria um negócio que vai sobreviver nos próximos 30 a 50 anos.” Esta é a ideia de Jorge Paulo Lemann, maior bilionário brasileiro sobre o sucesso. “Às vezes acham que é quem está ganhando mais dinheiro.”

VEJA MAIS: 31 maiores bilionários brasileiros

No encontro anual da Fundação Estudar na manhã desta segunda-feira (1º), o cofundador da 3G Capital falou a jovens empreendedores sobre como atingiu o sucesso. “Aos 26 anos, estava falido”, contou. “De 61 a 71, minha mãe ficava preocupada, porque eu não fiz grande coisa. Ia pulando de galho em galho para sobreviver.”

Foi quando ele fundou a corretora Garantia, sua primeira grande empresa, que, depois, viraria o banco. “Se você ainda está pulando de galho em galho, isso acontece, mas dá pra chegar lá.”

E MAIS: 30 pessoas que estão mudando o mundo em 2016

Para isso, o mega investidor remedia: sonhar grande, fazer o que gosta e agir. “Sonho grande” é como Lemann chama a filosofia de vida que permeia seus negócios desde o começo, na fundação do Garantia, à compra da Brahma, criação da Ambev e a transformação no conglomerado AB Inbev, maior cervejaria do planeta. “Mas tem que executar bem, só sonhar não adianta.”

Ele, que se diz melhor sonhador que executor, também ressaltou a importância de estar cercado de boas pessoas ao creditar a seus sócios, os bilionários Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira, grande parte do seu sucesso. Este, de acordo com Lemann, foi um dos problemas do Eike Batista. “Ele é um baita sonhador, empreendedor”, afirmou o investidor, que se encontrou com o ex-bilionário na semana passada. “O Brasil precisa disso. Mas ele não teve as pessoas que eu tive em volta.”

RANKING: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

Aos 76 anos, Lemann conta que, hoje, seus sonhos estão mais voltados ao país do que a ele próprio. “Eu gostaria de ver um Brasil mais igual, que todo mundo tivesse oportunidades iguais.” Seu método? Educação, claro.

Lemann fundou a Estudar há 25 anos com seus dois sócios da 3G Capital. Até este ano, a fundação já beneficiou mais de 15.000 pessoas através de ações presenciais e on-line da instituição, além de 10 milhões de jovens atingidos pelos canais da internet.

MAIS RANKING: O maior bilionário de cada país

Comentários
Topo