Negócios

Self made mais rica dos EUA se torna conselheira de Donald Trump

Getty Images

Getty Images

Quando Donald Trump, candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, anunciou no começo de agosto os 13 membros do seu conselho, percebeu-se que na equipe havia seis homens chamados Steve, mas nenhuma mulher. Isso, além de ser uma deixa para que Hillary Clinton, sua adversária, zombasse seu plano de governo, foi razão suficiente para que o candidato recebesse críticas de todos os lados.

Na última quinta-feira (11), Trump deu um passo em direção à diversificação de sua equipe ao adicionar oito mulheres e um homem. Entre elas, uma é mais rica que o próprio candidato. FORBES estima que Diane Hendricks, apoiadora de longa data do Partido Republicano, é a empresária self made mais rica dos Estados Unidos.

LEIA MAIS: 30 maiores bilionários de tecnologia em 2016

Hendricks cofundou a distribuidora de telhados ABC Supply com seu marido, Kenneth, em 1982. A empresa cresceu rapidamente, movida por uma série de aquisições. Quando Ken morreu, em 2007, Diane se manteve firme e rejeitou ofertas de compra antes de comprar a empresa rival, Bradco, em 2010.

As vendas mais que dobraram na última década para aproximadamente US$ 6 bilhões em 2015; Atualmente, Hendrick tem uma fortuna estimada em US$ 5 bilhões. Neste ano, ela ultrapassou Oprah Winfrey como a self made mais rica dos Estados Unidos.

LEIA MAIS: 31 maiores bilionários brasileiros

Antes de se juntar a Trump, Hendricks era uma apoiadora fiel e generosa do pré-candidato Scott Walker, governador de Winsconsin. Ela doou US$ 5 milhões para seu comitê de campaha.

Além da bilionária, Trump indicou Darlene Jordan, Betsy McCaughey, Brooke Rollins, Carla Sands, Anthony Scaramucci, Judy Shelton, Liz Uihlein, e Kathleen Hartnett White para seu conselho.

Comentários
Topo