Negócios

Como fazer a sua marca bombar nas redes sociais

Reprodução

Reprodução

Em 2011, as advogadas Alyce Tran e Tania Liu decidiram criar juntas um blog de moda, na Austrália, para fugir de suas rotinas metódicas. O “The Daily Edited”, que começou como uma curadoria de fotos das peças que as duas amigas gostavam de usar, é hoje uma marca de acessórios e roupas de couro avaliada em US$ 11,5 milhões.

Alguns meses depois de começarem a postar no blog, Tran e Liu decidiram criar a sua própria linha de acessórios customizados e colocá-los à venda no site. A propaganda, feita exclusivamente nas redes sociais, recebeu um investimento de menos de US$ 1.000 em conteúdo patrocinado e logo alcançou números consideráveis de seguidores. Hoje, no Facebook são 127.000 usuários. No Instagram, mais de 500 milhões.

VEJA MAIS: Conheça a varejista de moda australiana de US$ 1 bilhão

De carteiras a bolsas estilizadas com as iniciais de cada cliente, as peças das advogadas custam de US$ 50 a US$ 2.000 e podem ser entregues em qualquer lugar do mundo.

Depois das vendas online, os produtos da The Daily Edited chegaram à Austrália na loja de departamentos David Jones. A mira agora são os mercados físicos dos Estados Unidos e do Reino Unido, sem abrir mão do e-commerce e, principalmente, das redes sociais.

E AINDA: 20 modelos mais bem pagas do mundo

“Nossa companhia não existiria se não fosse o Instagram e o Facebook”, disse Tran, em entrevista à FORBES. “As redes sociais são um caminho totalmente livre para quem quer começar a empreender.”

Uma das dicas das empresárias é sempre ter um planejamento quando for lidar com mídias como canal de contato com clientes. “Uma boa hashtag ajuda muito a encontrarem o seu produto”, disse Liu. “Fazer relatórios e analisar o que dá certo é essencial para engajar ainda mais gente nas publicações.”

Comentários
Topo