Negócios

Empresa brasileira acelera na customização de motos e fatura alto na crise

Johnnie Wash é a empresa líder em custiomização de motos no país (Carol Carquejeiro)

Johnnie Wash é a empresa líder em custiomização de motos no país (Carol Carquejeiro)

A paixão pelas motocicletas estacionou na vida de Ricardo Medrano, 52, muito cedo: quando tinha por volta de 7 anos, pegou “emprestada” a motocicleta de um primo e deu sua primeira voltinha longa, que passou do quarteirão. A experiência deixou um joelho ralado, um braço esfolado e ainda algumas marcas na moto que foi ao chão. “Quando vi como funcionava, não teve mais jeito. Essa experiência me deu input sobre o que queria ser e ter”, conta Medrano, hoje o principal bike builder — ou construtor de motos — do mercado brasileiro.

VEJA TAMBÉM: 6 pequenas empresas líderes no Brasil

Antes de se tornar o dono da maior garagem de customização de motos do Brasil, Medrano se formou em arquitetura e foi até DJ. Por hobby, costumava modificar suas próprias motocicletas. “Muitos amigos viam o que eu fazia com elas e começaram a pedir para que eu as vendesse.”

Foi então que, há 10 anos, o empresário transformou sua paixão de garoto em negócio: em 2005, criou em São Paulo a Johnnie Wash, o primeiro complexo do Brasil voltado a este “estilo de vida”, como ele define. Pioneiro no conceito all in one place, o endereço na Vila Olímpia em pouco tempo virou referência de customização no segmento no país.

Além da oficina de personalização, a Johnnie Wash reúne loja de acessórios e peças para motos, serviço de lavagem e detalhamento e uma filial da Great Barbearia. O prédio de três andares tem ainda um rooftop exclusivo ideal para eventos e confraternizações, além de um bar.

RANKING: 70 maiores bilionários do Brasil em 2016

Mas a grande estrela da Johnnie Wash são mesmo os modelos customizados por Medrano. Ao longo dos últimos anos, recriou cerca de 160 motocicletas, transformando-as em peças exclusivas ou “obras de arte”, como costumam chamar os aficionados. Entre suas criações personalizadas, a maior extravagância foi uma moto com adereços em ouro — um detalhe encomendado pelo cliente.

Para fazer seus modelos únicos, conhecidos no mercado pelo acabamento impecável, linhas limpas e muita sofisticação, o bike builder tem uma fórmula: “O que faço é orientar o cliente, porque para mim estética funcional é um dos alicerces para a criação da customização”, define. “O veículo tem que ficar seguro e funcional, elegante e único.”

VEJA TAMBÉM: 11 dicas para crescer durante a crise, pelo fundador da Chilli Beans

Foi com esse estilo que o empresário colecionou vários títulos internacionais. No mais recente — o Customizing Challenge, promovido pela BMW —, o brasileiro disputou com mais de 90 projetos assinados por 70 participantes de nove países do mundo todo.

Apesar de ter uma grande equipe trabalhando nas intervenções, o empresário continua participando de todas as partes do processo de modificação, e faz questão de estar à frente dele. Embora a moda de personalizar motos tenha ganhado força no Brasil, Medrano acredita que este nicho de mercado ainda tem muita estrada pela frente. “O interessante é que hoje as montadoras estão olhando com bons olhos.”

Comentários
Topo