Negócios

Jovem deixa alto cargo executivo para fundar cervejaria

Jack Lamb

Jack Lamb abriu cervejaria orgânica e se tornou CEO aos 23 anos (Reprodução/FORBES)

Quando Jack Lamb estava na terceira série, sua professora pediu para que seus alunos escrevessem o que eles queriam ser quando crescerem. “O CEO mais novo do mundo”, escreveu Lamb.

Sua mãe ainda tem esse papel guardado em uma caixa. Lamb, então, reflete sobre como muitas coisas funcionaram como ele queria ou como ele pensou, mas tudo de uma forma diferente.

Quando ele se formou na Claremont McKenna College, na Califórnia, seu futuro parecia assegurado e muito previsível. Ele tinha um trabalho na área de marketing na equipe do Xbox, na Microsoft. Preparado para voltar à Seattle, sua terra natal e um grande polo tecnológico, ele finalmente iria realizar o sonho de ser como o seu pai.

VEJA MAIS: Cervejaria sueca lança a batata chips mais cara do mundo

“Na minha vida inteira eu quis fazer o que meu pai fazia”, afirmou Lamb. Seu pai trabalhava para a Accenture, mas não era exatamente a consultoria que o cativava, mas sim o que esse tipo de vida proporcionava. “Ele usava um bom terno, dirigia um bom carro em direção ao centro da cidade todos os dias.”

Mas então, Lamb visitou os escritórios da Microsoft e, imediatamente, soube que iria se prender no tipo de vida errada. “Era um escritório legal, mas mesmo assim ainda era um cubículo. Aquilo não era pra mim.” Ele também acrescentou que havia conseguido o emprego através de uma conexão que ele tinha na faculdade, o que ele admitiu “sentir que era errado”. “Eu senti como se eu não merecesse isso. Eu só queria usar meus talentos para poder construir algo.”

Ele, então, largou o emprego e se mudou para Bellingham, uma cidade com um clima mais descontraído do que Seattle, no Estado de Washington. Lá, ele encontrou um trabalho como escritor, mas sempre soube que queria ter seu próprio negócio.

LEIA MAIS: Acionistas da SABMiller aprovam venda para a AB InBev por US$ 104 bilhões

Então, em 2012, durante uma conversa com seus amigos sobre cervejas em um bar local, ele achou a solução. Desde 1995, Bellingham é a casa da Boundary Bay Brewery, a maior empresa de cerveja de Washington. Então, a Chuckanut Brewery foi inaugurada em 2008 e imediatamente começou com a ter reconhecimento internacional pela sua bebida. A terceira cervejaria artesanal do local foi a Kulshan Brewing Co., aberta em 2012.

Lamb e seus futuros parceiros, Frank Trosset e Pat Haynes, começaram seus projetos de cerveja no porão de uma casa, e depois se mudaram para uma garagem. Com a ajuda do irmão de Frank, Boe, que depois se juntou à equipe, eles construíram o pub deles com suas próprias mãos em um período de 8 meses entre 2013 e 2014.

Em maio de 2014, eles abriram o Aslan Brewing Co., uma das primeiras cervejarias orgânicas do Noroeste do país, quando todos os proprietários tinham menos que 30 anos. Lamb, portanto, se tornou CEO aos 23 anos.

E TAMBÉM: Startup londrina usa inteligência artificial na fabricação de cervejas

A marca Aslan é um negócio muito lucrativo com seus 15 barris de cervejas artesanais e restaurante, uma empresa que duas vezes ao mês levanta fundos para organizações locais sem fins lucrativos. A cerveja já ganhou muitos prêmios, incluindo medalhas de ouro da Associação Norte-Americana de Cerveja e da Washington Beer Awards.

Atualmente, existem 10 fábricas de cerveja na cidade, e Lamb acredita que até 16 poderiam facilmente sobreviver lá.

Comentários
Topo