Negócios

Walmart quase duplica participação em varejista online chinesa

Walmart

Walmart investe em varejista chinesa e sua participação vale mais de US$ 7,8 bilhões (Getty Images)

A loja de departamentos dos Estados Unidos, Walmart, praticamente duplicou sua participação na varejista online chinesa JD.com, de acordo com um documento financeiro da empresa divulgado na última quarta-feira (5).

SAIBA MAIS: Walmart vai parar de vender armas de fogo nos Estados Unidos

De acordo com um arquivo junto à Securities and Exchange Commission, que tem como função aplicar as leis federais e a regulação dos valores mobiliários nos Estados Unidos, a companhia com base em Bentonville, Arkansas, disse que possui 265 milhões de ações, ou mais de 9% das ações em circulação na JD, a partir dos 5% que obteve com a venda do mercado online chinês Yihaodian a JD em junho.

Esse é o acordo mais recente de um ano movimentado para a empresa, período marcado pela aquisição da startup de e-commerce Jet.com pelo Walmart por US$ 3,3 bilhões, em agosto. As ações da JD aumentaram mais de 5,5% depois do fechamento do pregão após essa divulgação e o preço das ações chegaram a US$ 29,52, em Nova York. A participação do Walmart na companhia valia mais de US$ 7,8 bilhões.

ENTENDA: Walmart compra Jet.com por US$ 3,3 bilhões

“O investimento inicial na JD foi parte do nosso plano, pois continuamos a ser investidores passivos”, afirmou o porta-voz do Walmart Jo Warner, em um comunicado por e-mail. “Nós acreditamos que essa aliança é uma estratégia que nos ajudará a crescer ainda mais o e-commerce na China.”

Ainda não está claro quando o Walmart comprou mais ações da JD, cujo estoque aumentou quando a empresa transferiu as operações da Yihaodian para a companhia chinesa. No acordo, estava a transferência do mercado online para a JD, e as companhias consolidaram a rede de fornecimento. Nessa época, a participação de 5% do Walmart na companhia valiam US$ 1,5 bilhões.

A JD é a segunda maior empresa de e-commerce da China, estando somente atrás da Alibaba. A companhia também tem o apoio da Tencent, maior serviço de internet da China e proprietária da plataforma de mensagens WeChat.

VEJA TAMBÉM: Alibaba anuncia transações de mais de US$ 400 bilhões em 2015

Há indícios de que o Walmart e a JD consideraram investir no varejista indiano Flipkart, uma das maiores empresas de e-commerce, no mês passado. Entretanto, até o momento nenhuma das duas companhias formalizaram o acordo.

Comentários
Topo