Negócios

Bill Gates faz parceria com empresa de perfumes para criar um bloqueador de odor de fezes

Bill Gates

Bilionário filantropo investe em projeto que pretende ajudar situação de saneamento básico para população de países pobres (Getty Images)

Bill Gates passou um tempo na Suíça testando perfumes com um propósito diferente. O bilionário está atrás de uma fragrância artificial que bloqueia o odor de fezes. De acordo com uma postagem em seu blog, “Gates Notes”, o experimento é parte de um plano de ajudar pessoas que vivem em regiões de pobreza a usarem banheiros com maior facilidade.

Saneamento básico continua a ser um grande problema em países pobres. Aproximadamente 800.000 crianças abaixo dos 5 anos morrem de diarreia ou outras doença relacionadas à precariedade deste serviço por ano.

RANKING: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

Geralmente, as pessoas fazem suas necessidades em latrinas, mas elas cheiram tão mal que a escolha muda para locais públicos abertos, o que cria ameaças para a saúde da população, visto que essas bactérias e doenças conseguem se espalhar com maior facilidade.

Em parceria com a Firmenich, uma companhia de perfume de 120 anos, Gates pretende desenvolver uma fragrância “anticocô”, que mascara os maus odores, da mesma forma que os fones de ouvido cancelam ruídos externos, por exemplo.

MAIS RANKING: 10 maiores filantropos do mundo

Essencialmente, o perfume age com uma alta tecnologia que bloqueia os receptores que identificam maus odores do nariz. A esperança é que, com o spray fabricado, eles consigam encorajar as pessoas a usarem as latrinas, pois o odor do local não será tão desagradável quanto antes.

No entanto, desenvolver essa tecnologia não é algo simples. “Odores de toaletes são bem complexos”, escreveu Gates. “Eles consistem em mais de 200 compostos químicos diferentes provenientes de fezes e urina, que mudam ao longo do tempo e variam dependendo da saúde e da dieta da pessoa.”

LEIA MAIS: Bill Gates doa cerca de 100 mil frangos na África

Firmenich testou cada um desses componentes em laboratórios para descobrir qual deles era o pior. Eles concluíram que os mais sujos eram o indol, o p-cresol, o trissulfureto de dimetilo e o ácido butírico. Quando o bilionário colocou o seu nariz em um tubo de vidro em Genebra para realizar alguns testes, esses foram os que mais alcançaram seus receptores olfatórios.

“Isso cheira tão mal quanto os piores banheiros que eu já visitei”, afirmou Gates.

Ao detectar quais eram os piores aromas, a Firmenich pode reverter a engenharia dos compostos, um cheiro que, como Gates descreve, mascara o “cheiro de esgoto, suor e queijo podre”, com “um aroma floral agradável”.

LEIA TAMBÉM: Fundação Gates doa US$ 80 mi para pesquisa sobre desigualdade de gênero

A Firmenich está lançando um programas piloto na Índia e na África para testar sua nova criação. A companhia espera saber o quanto sua nova fragrância encoraja as pessoas a usarem as latrinas e quais as formas da fragrância, como pó ou spray, são os melhores para manter o mau odor longe do olfato.

“Eu continuo impressionado com a inovação que isso pode gerar no campo do saneamento”, escreveu Gates.

E TAMBÉM: Bill Gates investe em teste que identifica vários tipos de câncer

Os banheiros costumam a ser um assunto tabu, explicou o bilionário. Agora eles são assuntos de pesquisas que pretendem melhorar a vida de bilhões de pessoas ao redor do mundo

Comentários
Topo