Negócios

Fortuna de Mark Zuckerberg cai US$ 3,7 bilhões em duas horas

Mark Zuckerberg

Mesmo com a queda de sua fortuna, Mark Zuckerberg se mantém como a quinta pessoa mais rica do mundo (Getty Images)

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, perdeu uma quantia de US$ 3,7 bilhões nas duas horas após o fechamento do pregão desta quarta-feira (02) devido à queda no preço das ações da companhia, apesar dos bons resultados no terceiro trimestre.

A fortuna do bilionário caiu para US$ 50,6 bilhões às 18h de ontem, de acordo com as estimativas de FORBES. Ele ainda se mantém como uma das cinco pessoas mais ricas no mundo, atrás de Warren Buffett, na quarta posição, e à frente do bilionário Carlos Slim, na sexta posição. No fechamento do pregão de ontem, a fortuna de Zuckerberg era de US$ 54,4 bilhões.

LEIA MAIS: Mark Zuckerberg ganha US$ 1,6 bilhão em uma semana

Os dois resultados trimestrais anteriores foram ótimos para Zuckerberg. Após a companhia anunciar os ganhos do segundo trimestre em julho, um aumento nas ações fez com que fosse adicionado à sua fortuna um valor de US$ 3,4 bilhões na hora seguinte após o fechamento do pregão. Em abril, quando os resultados do primeiro trimestre foram anunciados, ele também ganhou uma quantia de US$ 4,2 bilhões duas horas e meia após o fechamento.

Porém, atualmente, o preço da ação do Facebook diminuiu 7% depois do fechamento do pregão, indo para um valor de US$ 118,36 às 18h. Essa queda se deu apesar da receita de US$ 7 bilhões no trimestre, 56% superior em comparação ao mesmo período de 2015. Esse resultado supera as expectativas dos analistas da Yahoo Finance, que esperavam um aumento de 44%, indo para US$ 6,9 bilhões, em receitas para o trimestre. O lucro líquido desse trimestre atingiu US$ 2,4 bilhões, um aumento de 166% em relação ao ano passado.

VEJA TAMBÉM: 14 bilionários mais jovens dos Estados Unidos

Entretanto, os investidores da companhia estão desapontados. O Facebook superou as expectativas de ganhos nos últimos seis trimestres. Mas, durante a teleconferência dos resultados, a companhia afirmou que suas despesas vão aumentar em 2017, em parte por causa dos aumento de usuários compartilhando vídeos, o que aumenta os custos de rede. Os investidores podem também estar preocupados com a sugestão da companhia de que o crescimento da sua receita possa diminuir no próximo ano.

Como no trimestre anterior, a venda de publicidade móvel é uma grande fonte de lucro para a empresa. Aproximadamente 84% da receita da companhia vem desses anúncios, valor acima dos 78% em comparação ao mesmo período no ano passado. O Facebook também continua a atrair usuários, mesmo com o crescimento de seus concorrentes como o Snapchat. A companhia também atingiu 1,79 bilhões de usuários mensais neste trimestre, 16% a mais em relação ao mesmo período de 2015, aumento que se deu, principalmente, devido à maior inserção dos dispositivos móveis.

Comentários
Topo