Negócios

Intel investe US$ 250 mi em startups de tecnologia de veículos autônomos

Intel

Intel investe US$ 250 milhões em desenvolvimento de veículos que não precisam de pessoas na direção (iStock)

A maior fabricante de chips do mundo, a Intel, afirmou que vai reservar US$ 250 milhões para investir em startups automotivas que estão desenvolvendo a tecnologia necessária para dar todo o suporte para carros autônomos.

O CEO da companhia, Brian Krzanich, afirmou na última terça-feira (15) na conferência Automobility LA, em Los Angeles, que quer avançar na colaboração através da indústria tecnológica e automobilística para atingir o nível da comunicação entre carros e gerar grande quantidade de dados criados por veículos autônomos. A grande quantidade e importância dos dados de veículos está crescendo muito, e Krzanich descreve esse avanço como um “óleo novo” para essa indústria.

LEIA MAIS: Samsung vai investir US$ 8 bilhões em carros inteligentes

“Nós queremos ter uma plataforma aberta que permita que os carros se comuniquem sobre tecnologia fundamental. Você está freando? Você está acelerando? Você acha que isso é perigoso? São dados básicos que queremos compartilhar”, afirmou o CEO. “Estamos determinados em ajudar esse ecossistema de entregas em carros autônomos e ao futuro automobilístico”.

Em julho, a Intel firmou uma parceria com a BMW e com a empresa de câmeras de sensor Mobileeye para desenvolver tecnologia para carros autônomos. Os US$ 250 milhões desse novo investimento será da Intel Capital Foundation e foca em startups que trabalham em tecnologias de plataformas abertas e áreas que incluem a segurança cibernética. O objetivo é “financiar startups que estão tentando construir segurança para esse espaço e impulsionar a inovação e a colaboração na indústria”, afirmou Krzanich.

LEIA TAMBÉM: Empresa israelense se desliga da Tesla em prol da BMW

O anúncio da Intel se dá depois de muitas aquisições relacionadas à tecnologia de veículos autônomos no início do ano. Em abril, a empresa comprou as italianas Yogitech e Arynga, para se concentrar em atualizações de softwares de veículos. Em maio, comprou a Itseez, um fabricante de algoritmos de visão computacional.

A última movimentação da companhia vem para intensificar a sua concorrência com a também fabricante de chips Nvidia, no momento em que ambas competem para ter participação no negócio de veículos automatizados de rápido desenvolvimento. As duas empresas, Nvidia e Intel, buscam providenciar um processador de computador bom e um sistema essencial de inteligência artificial para carros que dirigem sem um ser humano no volante. A Tesla, fabricante de carros elétricos, afirmou em outubro de 2016 que está utilizando o supercomputador Drive PX, da Nvidia, como o cérebro de seus veículos elétricos Model S e Model X para alcançar um sistema de direção autônomo ainda mais capaz.

E TAMBÉM: Hacker promete kit para qualquer carro virar autônomo até o ano que vem

O CEO da Tesla, Elon Musk, afirmou que essa tecnologia já está sendo suficientemente utilizada em seus veículos para que um dia seja permitido que elas operem no modo completamente autônomo, sem que haja a necessidade de um motorista humano. Krzanich, entretanto, ainda vê muito trabalho pela frente. “Isso não é um negócio fechado. Há muita tecnologia que ainda precisa ser desenvolvida”.

Comentários
Topo