Negócios

Twitter desativa acidentalmente conta de seu CEO

Jack Dorsey

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, tem sua conta na rede social desligada por erro interno da sua companhia (Getty Images)

Os usuários do Twitter que tentaram acessar o perfil do CEO da empresa, Jack Dorsey, ontem (22) na rede social receberam uma mensagem de erro, afirmando que a conta havia sido suspensa. Esse fato levou à especulação de que sua conta teria sido hackeada ou desligada automaticamente por causa do grande número de reclamações por parte dos outros usuários.

Entretanto, depois que o CEO voltou a ficar online, Dorsey tuitou que a suspensão foi resultado de um “erro interno”.

LEIA MAIS: Twitter surpreende investidores com modesta alta no 3º trimestre

Isso provocou respostas raivosas de alguns usuários que perguntavam quantas outras contas de usuários regulares também não poderiam ter sido congeladas acidentalmente pela empresa no passado.

O Twitter não respondeu imediatamente ao pedido de um comentário adicional sobre o que ocorreu e sobre o que causou o desligamento da conta do CEO. Dorsey escreveu na sua página “Apenas configurando meu Twitter… de novo (a suspensão de conta foi um erro interno)”.

LEIA TAMBÉM: Twitter faz propaganda publicitária após diminuição no interesse da sua venda

Parte da conta do CEO, que usa o nome de @jack na rede social, demorou um certo tempo para se restabelecer. Após Dorey se instalar novamente, seu número de seguidores no Twitter era de apenas 145 usuários, bem inferior aos 3,9 milhões que ele tinha. Mais tarde o número de seguidores saltou para 3,8 milhões.

O assunto sobre a suspensão de contas na rede social está em alta atualmente. A plataforma luta para achar um equilíbrio saudável entre permitir a liberdade de expressão e proteger os usuários de assédio.

E TAMBÉM: Vine será encerrado, anuncia Twitter

Dorsey, um dos fundadores do Twitter, foi o primeiro CEO da companhia, antes de ser forçado a sair do posto em 2008. Ele voltou aos negócios um tempo depois e assumiu o mesmo cargo no ano passado.

O Twitter enfrenta dificuldades em 2016. Os preços da sua ação baixaram 20% desde o começo do ano. Houve especulação de que a empresa poderia ser comprada pela Disney, pelo Google ou pela Salesforce. Entretanto, nenhum deles se tornou um comprador em potencial. Em outubro, a empresa também afirmou que demitiria centenas de funcionários e desativaria o aplicativo de vídeos Vine.

Comentários
Topo