Negócios

Apple admite problema na bateria do iPhone

iPhone 6


Apple reconhece problemas no iPhone 6 e pretende lançar iOS para diagnosticar desempenho das baterias dos dispositivos (iStock)

A Apple admitiu que os problemas com a bateria do iPhone são mais graves do que eles alegavam. A empresa vinha sofrendo pressão por parte dos usuários e recebeu uma advertência da China Consumer Association, a organização de proteção ao consumidor da China, para que assumisse culpa.

A gigante da tecnologia publicou o artigo intitulado “A Message from Apple about iPhone and Unexpected Shutdowns” (“Uma mensagem da Apple sobre os desligamentos repentinos do iPhone”, em tradução livre), no site da empresa na China, em inglês e em chinês. A Apple confirmou o problema na mensagem.

LEIA MAIS: Apple vai substituir baterias danificadas do iPhone 6S

O texto publicado afirmou: “levamos cada reclamação dos consumidores a sério, incluindo o número limitado de queixas sobre os desligamento inesperados do iPhone. Também queremos agradecer às agências por nos encaminhar suas preocupações e pelo engajamento conosco… Quando encontramos um problema, trabalhamos rápido para providenciar aos consumidores uma solução rápida.”

A companhia afirmou que suas últimas investigações descobriram que “um pequeno número de consumidores” estão sofrendo com o problema do “bug dos 30%”, quando os dispositivos desligam automaticamente quando a bateria chega perto dos 30% restantes de carga.

LEIA TAMBÉM: Apple armazena ligações feitas no iPhone por até 4 meses sem autorização, revela empresa russa

Entretanto, a Apple ainda não se posicionou completamente em relação à situação. Sua declaração não especifica exatamente os problemas além do iPhone 6S (o único modelo que foi citado até agora), mesmo com inúmeros casos relatados em outros modelos de smartphones.

Na realidade, os dados revelados afirmam que o bug dos 30% envolvem a maioria dos iPhones lançados nos últimos 4 anos, incluindo o iPhone SE, o iPhone 6S Plus, o iPhone 6, o iPhone 6 Plus, o iPhone 5S e o iPHone 5. A boa notícia é que os iPhone 7 e os iPhone 7 Plus permanecem predominantemente distantes dos problemas, mas podem estar enfrentando outro problema próprio do modelo.

E TAMBÉM: Analista prevê novos modelos de iPhone para 2017

Apesar da declaração extremamente cautelosa da Apple, a companhia afirma que vai tomar uma ação para enfrentar os danos do “pequeno número” de dispositivos com problemas e vai lançar uma versão do iOS especificamente para diagnosticar o desempenho da bateria.

“Isso vai nos permitir conseguir informações por um período que pode nos ajudar a melhorar os algoritmos usados para gerenciar o desempenho da bateria e os desligamentos. Se essas melhorias podem ser feitos, elas podem ser entregues em futuras atualizações de softwares.”

VEJA MAIS: Vendas da Apple caem pela primeira vez em 15 anos

A Apple vai tentar consertar os danos no software, e esse fato é muito estimulador para empresas como a Samsung, que está fazendo um esforço logístico enorme e tendo custos altos devido ao recall do modelo Galaxy Note 7.

A Apple afirmou que o problema com as baterias dos iPhones foi físico: “um componente da bateria foi exposto ao ar do ambiente por um período de tempo maior do que deveria ter sido antes de ser montado com a bateria”. A companhia também estabeleceu um serviço de reposição para seus clientes.

VEJA TAMBÉM: 20 frases inspiradoras de Steve Jobs

Enquanto um novo design do Iphone parece certo para 2017, resta a Apple passar o fim de 2016 focada em aspectos muito menos atraentes como consertar os problemas da bateria dos aparelhos.

Comentários
Topo