Negócios

Boeing vai cortar em 40% produção do 777 até agosto de 2017

Boeing vai reduzir a produção de seu jato duplo 777 a cinco por mês até agosto de 2017 (iStock)

Boeing vai reduzir a produção de seu jato duplo 777 a cinco por mês até agosto de 2017 (iStock)

A Boeing informou ontem (12) que vai reduzir a produção de seu jato duplo 777 a cinco por mês até agosto de 2017, uma redução de 40% da taxa atual de 8,3 por mês.

A redução de um dos aviões mais rentáveis ​​da Boeing acontece quando a empresa está gastando para produzir o sucessor do 777, conhecido como o 787-10, e acelerando a produção de uma versão atualizada de seu 737.

Ainda assim, a Boeing disse que está elevando seu dividendo de 30% e autorizando mais recompras de ações, cumprindo as promessas de manter o retorno do caixa aos acionistas.

LEIA MAIS: Irã assina acordo de US$ 16,6 bi por 80 aeronaves da Boeing, diz agência estatal

O corte de produção afetará o emprego e terá um “impacto modesto” nos resultados da Boeing em 2016, mas não alterará sua previsão financeira de 2016, disse a empresa. A empresa ainda não divulgou uma previsão para 2017.

A maior fabricante de aeronaves do mundo já planejava reduzir a produção do 777 para sete por mês em janeiro, em resposta à desaceleração das vendas globais de grandes jatos.

VEJA TAMBÉM: Conheça o Trump Force One, o jato privado de US$ 100 mi do futuro presidente dos EUA

O presidente-executivo da empresa, Dennis Muilenburg, disse em outubro que a empresa pode reduzir ainda mais a produção, mas para não menos de cinco aviões por mês. Os analistas entenderam que esse corte estava chegando.

(Reportagem de Alwyn Scott)

Comentários
Topo