Negócios

Carrefour prevê IPO de operações no Brasil no 2o trimestre, dizem fontes

Movimentação marca a primeira fase de uma associação entre o varejista francês e o empresário Abilio Diniz, iniciada em 2014

Movimentação marca a primeira fase de uma associação entre o varejista francês e o empresário Abilio Diniz, iniciada em 2014

O Carrefour quer precificar a oferta pública inicial de ações (IPO) de sua unidade no Brasil até o segundo trimestre, disseram nesta segunda-feira (30/01) duas fontes com conhecimento direto do assunto.

Segundo a primeira fonte, o Carrefour espera que o IPO das operações brasileiras ocorra em uma nova rodada de ofertas de ações prevista para o final de abril. O Carrefour está confiante que os investidores poderão avaliar a unidade brasileira com um prêmio de 25% sobre o valor de mercado do rival maior GPA, de R$ 14,5 bilhões.

As fontes disseram que o Carrefour contratou os bancos de investimento JPMorgan, Bank of America, Itaú Unibanco e Goldman Sachs para ajudarem na oferta.

LEIA MAIS: CEO do Starbucks promete contratar 10.000 refugiados

Representantes do Carrefour não comentaram o assunto.

O IPO poderá ajudar o Carrefour a ganhar musculatura financeira para enfrentar o GPA.

VEJA TAMBÉM: Luxottica compra Óticas Carol em negócio de 110 mi de euros

Nas últimas duas semanas, companhias brasileiras promoveram ofertas de ações de cerca de R$ 7 bilhões, duas das quais foram IPOs, com expectativa de realizarem as operações antes de meados de fevereiro.

O IPO do Carrefour no Brasil marca a primeira fase de uma associação entre o varejista francês e o empresário Abilio Diniz, iniciada em 2014.

Diniz, cuja família fundou o GPA, é atualmente o terceiro maior acionista mundial do Carrefour e tem um assento no conselho de administração do grupo francês. O empresário brasileiro e sua família compraram uma participação de 10% nas operações brasileiras do Carrefour por meio da empresa de investimentos Península Participações em dezembro de 2015.

Comentários
Topo