Negócios

Uber faz acordo com Daimler para incorporar Mercedes-Benz autônomas em sua frota

O aplicativo já oferece esse tipo de veículo para os seus usuários nos estados da Pensilvânia e Arizona graças à uma parceria com a Volvo

O aplicativo já oferece esse tipo de veículo para os seus usuários nos estados da Pensilvânia e Arizona graças à uma parceria com a Volvo

A Uber Technologies assinou mais um acordo com uma grande montadora de veículos, ampliando esforços para criar uma das primeiras frotas de veículos autônomos do mundo.

LEIA MAIS: “Precisamos acreditar na possibilidade de mudar a vida nas cidades”, afirma CEO da Uber Brasil

A companhia anunciou nesta terça-feira (31/01) uma parceria com a alemã Daimler, fabricante de veículos de luxo Mercedes-Benz. Nos próximos anos, a Daimler pretende incorporar sua própria Mercedes-Benz autônoma na frota de veículos que não precisam de motorista da Uber.

A companhia norte-americana não informou quando as Mercedes-Benz autônomas farão parte de sua frota.

“Fabricantes de veículos como a Daimler são essenciais para nossa estratégia, já que a Uber não tem experiência na produção de carros. E, de fato, fazer automóveis é realmente algo difícil”, disse o presidente-executivo da Uber, Travis Kalanick, em mensagem.

O aplicativo da Uber já oferece carros autônomos para os seus usuários nos estados norte-americanos da Pensilvânia e Arizona em caráter de teste. Os automóveis mais recentes nestas frotas são da Volvo, resultado de um acordo de US$ 300 milhões entre as duas empresas para desenvolvimento conjunto de carros autônomos. Os Volvos são equipados com tecnologia de direção autônoma criada pela Uber.

VEJA TAMBÉM: Uber vai pagar US$ 20 milhões para motoristas “enganados”

Porém, diferente do acordo com a Volvo, a Uber não vai possuir ou administrar os carros da Daimler e não vai se envolver em pesquisa e desenvolvimento de tecnologia para sua nova parceira. Em vez disso, a empresa está abrindo sua frota para incluir os carros Mercedes-Benz.

Representantes da Uber não comentaram os termos financeiros do acordo com a Daimler.

Comentários
Topo