Negócios

Olimpíada e smartphones impulsionam em 30% receita do Twitter no Brasil

Twitter

Executiva do Twitter disse que publicidade será focada em conteúdo de vídeo e eventos ao vivo (iStock)

Ainda que a publicidade global fraca venha pesando sobre as ações do Twitter nas últimas semanas, o grupo tem encontrado um ponto brilhante no Brasil.

A receita de publicidade cresceu cerca de 30% no país no ano passado, disse a principal executiva do Twitter para o Brasil à Reuters, mais que o dobro do crescimento de 13% da receita global.

“O Brasil é um motor de crescimento para o Twitter, em usuários e em receita”, disse Fiamma Zarife em entrevista.

LEIA MAIS: Twitter desativa acidentalmente conta de seu CEO

O aumento da demanda por marketing em tempo real durante a Olimpíada no Rio de Janeiro trouxe clientes para a plataforma, enquanto o aumento do uso de smartphones gera um crescimento saudável da base de usuários no país, afirmou ela.

Enquanto o número de usuários ativos mensais em todo o mundo aumentou 4% no quarto trimestre sobre um ano antes, houve um salto de 18% no Brasil, terceiro mercado de expansão mais rápida no período, segundo ela.

E a executiva considera que há mais espaço para expansão no Brasil, uma vez que o uso de smartphones continua subindo. Só 70% dos brasileiros no Twitter se conectam por meio de dispositivos móveis, ante 83% globalmente.

LEIA TAMBÉM: 5 maneiras de praticar o marketing nas redes sociais

A penetração de smartphones dobrou em dois anos para 40% no país em 2016, segundo o Ibope. Isso tem impulsionado muitas empresas de tecnologia no Brasil, mesmo com a economia em uma profunda recessão.

Calcula-se que os gastos em publicidade digital no país tenham crescido 12% no ano passado, para R$ 10,4 bilhões, de acordo com o grupo IAB Brasil.

A executiva do Twitter disse que sua estratégia para atrair usuários e a publicidade será focada em conteúdo de vídeo e eventos ao vivo.

E TAMBÉM: Weibo, o “Twitter chinês”, já é mais valioso que o original

De acordo com ela, o Brasil ficou em segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos no Twitter nos posts sobre o Super Bowl.

A estratégia valeu a pena durante a Olimpíada, quando clientes como o Bradesco, patrocinador do evento, aumentaram os esforços de marketing no Twitter e mantiveram forte presença na plataforma desde então.

(Por Brad Haynes)

Comentários
Topo