Negócios

Parceria entre Wegmans e Hillside colabora para a educação e geração de empregos

Por volta da metade dos anos 1980, os baixos níveis de graduação da escolas públicas da cidade de Rochester, em Nova York, colaboravam para a perpetuação de um ciclo de pobreza – fato comum em áreas urbanas de todo o mundo. Sem um diploma e as habilidades básicas para entrar no mercado, poucas oportunidades de trabalho surgem para os jovens – e essa dificuldade pode permanecer pelo resto de suas vidas.

No Wegmans Food Markets, um grupo de supermercados de Rochester que, atualmente, é considerado líder nacional em seu setor, uma tendência diferente foi observada no meio da década: apesar de sua forte reputação em contratar jovens, a Wegmans estava tendo um índice altíssimo de rotatividade entre os funcionários menores de idade. Os custos de recrutamento agressivo, treinamento e programas de retenção estavam aumentando apenas para manter estável o nível de empregos e a qualidade de serviço consistente.

A companhia desenvolveu, então, a solução para o desafio com a criação do programa Wegmans Work-Scholarship Connection, em que representantes de organizações em prol da juventude entram em contato com estudantes que apresentam risco de não concluir o ensino básico. O programa firmou uma parceria com a Hillside Family of Agencies, em 1997, e começou então a ajudar os jovens a completarem o ensino médio, propondo várias atividades complementares como mentoria e acompanhamento personalizado, preparação para a faculdade e habilidades básicas para o trabalho. A iniciativa também conta com parcerias com a família dos estudantes, professores e comunidade – incluindo os funcionários das empresas participantes, que desempenham um papel importante no sucesso de muitos participantes.

Atualmente, 20 empregadores participam da Wegmans Work-Scholarship Connection para fornecer oportunidades de trabalho para mais de 800 jovens que estão matriculados nas escolas. O programa está presente em Rochester, Syracuse, Buffalo, Rome e Salamanca, em Nova York; Prince George’s Countty, em Maryland; Washington; e Distrito de Columbia.

Os mais de 4.000 jovens que anualmente participam da iniciativa obtém níveis de graduação bem acima da média entre os estudantes de suas regiões – e aqueles que estão trabalhando com os parceiros do programa tem o maior índice de graduação entre todos.

O grupo Wegmans permaneceu próximo e é o parceiro-líder para os estudantes participantes da Hillside Work-Scholarship Connection. Como complemento para ajudar no sucesso de uma população de baixa renda, a companhia também implementou melhorias dramáticas em seu recrutamento e nas iniciativas de retenção. Quase 600 alunos do programa estão empregados nas lojas da rede, e as taxas de rotatividade entre os empregados menores de idade diminuiu para apenas 30% em comparação aos 100% de 1987 – poupando a companhia de gastos anuais de US$ 1,4 milhão. Muitos empregados permanecem no Wegmands mesmo após a formatura: atualmente, 617 formados trabalham nas mais variadas posições no grupo, incluindo 21 estagiários no programa de treinamento de gerência.

Para manter esse nível de sucesso, a Wegmans é um parceiro ativo. Há uma comunicação constante entre a empresa e os representantes de organizações juvenis com o objetivo de dar suporte aos estudantes, para que eles mantenham um nível equilibrado entre os estudos, trabalho, família, vida social e planos. Os melhores empregadores ainda adotam a prática de tomar nota sobre os desempenhos acadêmicos e o trabalho, e procuram ajustar com os jovens os turnos conforme suas necessidades. As métricas mostram que esse envolvimento leva a ótimos resultados.

Após visualizar o potencial entre uma parceria para beneficiar os estudantes em risco e executar o plano, a Wegmans e a Hillside Family of Agencies criaram uma solução inovadora para um problema recorrente. Ao trabalhar perto de cada participante, eles estão ajudando, a cada ano que passa, mais jovens a completarem o ensino médio, a faculdade e a estabelecerem uma carreira.

Comentários
Topo