Negócios

6 dicas de negócios após um ano de trabalho com Mark Cuban, do Shark Tank

A versão norte-americana do programa de televisão “Shark Tank: Negociando com Tubarões” exibiu, em 10 de fevereiro, um episódio especial que mostrou que, durante as oito temporadas, US$ 100 milhões foram gerados em negócios. A atração, um dos maiores sucessos da ABC, conta com a participação de empreendedores millennials.

Para comemorar a conquista, um dos parceiros de negócios de Mark Cuban, Shaan Patel, decidiu compartilhar as seis principais lições que aprendeu após um ano de trabalho com o bilionário dono do time da NBA Dallas Mavericks.

LEIA MAIS: Conheça Talenia Phua Gajardo, a mulher que está revolucionando o comércio de luxo da Ásia

Patel, de 27 anos, conseguiu um investimento de US$ 250.000 de Cuban em janeiro de 2016, quando, durante o programa, apresentou a sua ideia, uma empresa de cursos preparatórios batizada de Prep Expert SAT & ACT Preparation. Desde “Shark Tank”, o negócio arrecadou mais de US$ 7 milhões em vendas de aulas, livros e videoaulas licenciadas.

Veja na galeria de fotos 6 dicas de negócios que Shaan Patel aprendeu com Mark Cuban:

  • Não existe substituto para o trabalho duro

    A pergunta mais comum feita a Patel no último ano é: “Como é trabalhar com Mark Cuban?” Apesar do grande número de funcionários e dos altos investimentos em várias empresas, Cuban trabalha diretamente com seus empreendedores. Cuban e Patel se falam toda semana.

    “Seja para o marketing, parcerias estratégicas, desenvolvimento de negócios ou até mesmo atendimento aos clientes, Mark é super acessível”, diz Patel. “Mark não tem medo do trabalho pesado, talvez como resultado de anos construindo negócios bem-sucedidos.” E assim devem ser os empreendedores.

  • Seja humilde

    O fato de ser uma estrela de TV, bilionário ou dono de um time de basquete não subiu à cabeça de Cuban. Ele é muito modesto. E essa é a recomendação de seu discípulo. “Seja humilde, não importa o quão gigantesco seja seu negócio. Em todas as minhas interações com Mark, ele sempre foi amável e pé no chão. Eu me sinto envergonhado quando, depois de uma das minhas pequenas conquistas, me sinto orgulhoso. Logo penso em Mark e no quanto ele é humilde em relação a tudo isso”, diz, lembrando de um fato pitoresco. “Um amigo meu encontrou com Mark no American Music Awards e pediu para tirar uma foto com ele. A resposta de Mark foi: ‘Você tem certeza de que quer tirar foto comigo? Há várias pessoas famosas aqui’.”

  • Os números não mentem

    Você deve utilizar dados para tomar suas decisões de negócios, não seus palpites. Patel foi inspirado a escrever um livro de auto-desenvolvimento depois que Mark o classificou de “um Tony Robbins jovem” durante o programa, uma referência ao escritor e palestrante norte-americano, um dos responsáveis pela popularização da programação neuro-linguística. No início, Patel queria que o livro se chamasse “SuperHuman”, mas Cuban achou que soaria arrogante e sugeriu que ele pensasse em outro título.

    Patel decidiu, então, usar a mesma técnica de Tim Ferriss, o autor do best-seller “The 4 Hour Work Week”, para pensar no melhor título para seu livro. Assim como Ferriss, Patel gastou US$ 200 no Google Adwords e deixou que o público escolhesse entre dez possíveis títulos. O vencedor foi “Self-Made Success”, título de seu novo livro.

    “Hoje, o livro, cujo nome completo é ‘Self-Made Success: Ivy League Shark Tank Entrepreneur Reveals 48 Secret Strategies To Live Happier, Healthier, And Wealthier’, vendeu milhares de cópias em seu primeiro ano de publicação e só posso agradecer a Mark”, conta. “Analisar dados para tomar decisões elimina toda e qualquer dúvida”.

  • Tenha uma grande visão

    Cuban encorajou Patel a tentar visualizar como a Prep Expert poderia ser algo além de um curso preparatório qualquer. Mais do que isso: ele desafiou o aprendiz a enxergar a empresa como uma das maiores companhias educacionais do mundo. Por isso, eles recusaram um acordo com uma grande editora e criaram a sua própria. O primeiro livro, “How Any Kid Can Start a Business”, tem lançamento previsto para este ano.

    “Eu não teria esta confiança em mim mesmo se Mark não tivesse me encorajado a pensar grande”, diz. “A maioria dos autores ficaria preocupada em perder um acordo com uma grande editora. Não Mark. Ele tem uma visão maior que a maioria dos empreendedores.”

  • Relacione-se com o seu público

    Cuban e Patel visitaram uma escola de ensino fundamental para alunos de baixa renda em Las Vegas, onde a Prep Expert atuava, para gravar um dos episódios do programa. Os alunos não pareciam estar animados com a conversa de Patel sobre universidades e bolsas de estudo. Diferente de Patel, Cuban conseguiu ganhar a atenção dos estudantes abordando temas que eles gostam, como Pokémon Go.

    “Mark conhecia aquele público. Ele se conectou automaticamente com as crianças porque sabia com o que elas iriam se identificar. Faça questão de entender seu público, no caso dos negócios, seus clientes.”

  • Retribua

    Cuban adora retribuir: é um filantropo dedicado e possui uma fundação com seu nome. Ele apresentou Patel ao jogador do Dallas Mavericks, Charlie Villanueva, que sofre de alopecia, uma condição que leva à perda de cabelos e pelos, incluíndo os da sobrancelhas e cílios. A ideia era que eles conversassem com as crianças do acampamento Camp Wonder, onde Patel é voluntário, e inspirassem aquelas que sofrem de doenças de pele ao entrar em contato com uma celebridade que enfrenta uma situação parecida.

    “Mark me colocou em contato com Villanueva imediatamente e ele topou participar do projeto”, disse Patel. “À medida que o sucesso abre as portas para você, não se esqueça de abrir portas para outros.”

Não existe substituto para o trabalho duro

A pergunta mais comum feita a Patel no último ano é: “Como é trabalhar com Mark Cuban?” Apesar do grande número de funcionários e dos altos investimentos em várias empresas, Cuban trabalha diretamente com seus empreendedores. Cuban e Patel se falam toda semana.

“Seja para o marketing, parcerias estratégicas, desenvolvimento de negócios ou até mesmo atendimento aos clientes, Mark é super acessível”, diz Patel. “Mark não tem medo do trabalho pesado, talvez como resultado de anos construindo negócios bem-sucedidos.” E assim devem ser os empreendedores.

Comentários
Topo