Negócios

CCR registra lucro menor no último trimestre de 2016

CCR teve um lucro líquido de R$ 169,5 milhões, queda de 30,8% em relação aos R$ 244,8 milhões obtidos no quarto trimestre de 2015 (iStock)

CCR teve um lucro líquido de R$ 169,5 milhões, queda de 30,8% em relação aos R$ 244,8 milhões obtidos no quarto trimestre de 2015 (iStock)

A empresa administradora de rodovias CCR registrou uma queda no lucro líquido no quarto trimestre de 2016. A companhia, que possui em seu portfólio a gestão das Rodovias Bandeirantes e Anhanguera, em São Paulo, teve um lucro líquido de R$ 169,5 milhões, queda de 30,8% em relação aos R$ 244,8 milhões obtidos no quarto trimestre de 2015. Já a queda do lucro líquido na mesma base foi 12,9%, de R$ 246,3 milhões para R$ 214,4 milhões. A diminuição de 7% do tráfego consolidado no período foi um dos fatores que contribuíram para o resultado negativo.

O critério “mesma base” não inclui os novos negócios (que não estavam em operação no ano passado), os que estavam em operação assistida e os que não eram parte do portfólio do grupo em algum período da comparação (Metrô Bahia e CCR USA, incluindo a TAS). Também não foram registrados o resultado da CCR Ponte, cujo contrato de concessão encerrou-se em 31 de maio de 2015, e a STP, cuja venda de participação foi concluída em 21 de agosto de 2016.

LEIA MAIS: Pesquisa aponta que brasileiros acreditam que a crise está entre o meio e o fim

Mesmo assim, o Ebitda ajustado do período teve um crescimento de 0,4%, chegando a R$ 988 milhões, enquanto no quarto trimestre de 2015 esse valor foi de R$ 984,5 milhões. O Ebitda é o resultado contábil antes dos juros, impostos, depreciação e amortização. Na mesma base, o Ebtida ajustado teve um crescimento de 5,1%, registrando R$ 1,01 bilhão, contra R$ 961,5 milhões de um ano antes.

Comentários
Topo