Negócios

12 estratégias de SEO mais eficientes para 2017

O SEO (Search Engine Optimization), conjunto de técnicas que busca aumentar a visibilidade dos sites, não é uma ciência exata – na verdade, não é nem uma ciência. Entretanto, há algumas estratégias que, quando usadas consistentemente, aumentam consideravelmente a probabilidade de melhorar as avaliações e os resultados.

LEIA MAIS: Como estruturar seu negócio para bombar na internet

Veja na galeria de fotos as 12 estratégias de SEO mais eficientes:

  • 1. Otimize suas pesquisas e navegação em dispositivos móveis

    A otimização em dispositivos móveis é algo muito importante há anos. Em outubro de 2016, por exemplo, esses aparelhos ultrapassaram os desktops: celulares e tablets passaram a ser responsáveis por 51,3% de todas as buscas na internet. Mais ou menos na mesma época, mais especificamente em novembro, a Google lançou seu “mobile-first index”, um indexador de resultados de busca exclusivamente para pesquisas feitas em aparelhos mobile. Antes disso, a gigante da tecnologia rastreava a versão para desktop de um site, usando esse conteúdo como sua fonte principal de pesquisa. Com essa atualização, a companhia começou a dar mais destaque e priorizar as versões móveis dos sites.

  • 2. Coloque links intencionais

    Links são fontes de bons resultados por anos. A Google confirmou que eles estão entre os três maiores responsáveis por um bom desempenho (junto com conteúdo e RankBrain, novo algoritmo de ranqueamento da Google), e múltiplos estudos já confirmaram isso. Um levantamento recente dos integrantes da agência de marketing digital Stone Temple indicou que os links são mais poderosos do que pensamos. Entretanto, eles também descobriram que essa estratégia não é suficiente para compensar conteúdos de baixa qualidade. Segundo eles, “se o seu conteúdo não é relevante ou competitivo, os links não vão trazer bons resultados. Se ele é, os links realmente farão diferença”.

  • 3. Otimize as pesquisas de voz

    De acordo com a edição 2016 do “Internet Trends Report”, relatório sobre as tendências do ano na internet, desenvolvido pela empresa de capital de risco KPCB, as pesquisas de voz presenciaram um aumento de mais de 35 vezes desde 2008 e de mais de sete vezes desde 2010. O documento também cita Andrew Ng, cientista chefe da Baidu, que diz: “Com a precisão do reconhecimento de voz subindo de 95% para 99%, a tendência é que todos nós passemos a usá-la o tempo todo. A maioria das pessoas subestima essa diferença, mas uma taxa de 99% pode mudar o jogo”. E é apenas uma questão de tempo até atingirmos esse índice. Portanto, prepare-se agora para otimizar seu conteúdo para pesquisas de voz.

  • 4. Se prepare para aparecer nas Rich Answers

    Assim como em 2015, as Rich Answers, sistema do Google que oferece respostas rápidas e eficientes para os usuários, foram indicadas para quase 20% de todas as perguntas feitas na internet – e esse número deve aumentar significativamente em 2017. Se você quer que o seu conteúdo apareça, é essencial otimizá-lo intencionalmente para contemplar essas questões. Há muitas maneiras de fazer isso, como incluir a pergunta explicitamente no seu material, junto com uma resposta direta seguida por informações aprofundadas, usar listas ou criar páginas de perguntas e respostas.

  • 5. Considere usar URLs mais curtas

    Usar palavras-chave relevantes e descritivas nas URLs é uma estratégia efetiva de SEO há anos. Entretanto, algumas pesquisas indicaram que usar endereços mais curtos pode gerar resultados ainda melhores. Não há um número específico de palavras que você deve incluir, mas a Google já sugeriu que mais do que cinco palavras não é algo que vá garantir sucesso. Sempre que possível, use suas palavras-chave principais logo no início, e tente manter toda a URL em torno de cinco palavras no total.

  • 6. Otimização da busca local

    Devido ao movimento de priorização do conteúdo móvel, não é nenhuma surpresa que muitos experts estejam dando ênfase às pesquisas locais – resultados apresentados na busca do Google nos quais são exibidos mapas das proximidades ou da região solicitada pelo usuário. No relatório “SEO and Digital Trends” de 2017, Gianluca Fiorelli relata que “em um mundo exclusivo dos dispositivos móveis, a relevância de pesquisas locais é ainda maior. Esta parece ser a razão estratégica tanto para uma atualização como a do Possum (algoritmo da Google que tem o objetivo de melhorar o SEO local)  quanto para a aquisição de uma empresa como a Urban Engines, cujo objetivo é analisar a “internet das coisas em movimento”. Se você tem um componente local no seu negócio, otimizar esse recurso é essencial. Quanto mais os clientes usam os dispositivos móveis, ser encontrado por palavras-chave locais é crucial.

  • 7. Foque em melhorar a experiência dos usuários

    Nós sabemos há anos que promover uma boa experiência para os usuários é a chave para obter bons resultados. Entretanto, obter boas métricas nesse quesito (média de cliques, baixas taxas de rejeição etc) é algo muito diferente. Um estudo recente publicado no blog “Moz” mostra uma conexão direta entre alta performance no ranking de buscas e CRT (taxa de cliques) satisfatório. Em outras palavras, se o seu conteúdo aparece entre os resultados, mas não se destaca entre eles na quantidade de cliques, você pode não conseguir manter a sua boa classificação por muito tempo. Uma das coisas mais importantes que se pode fazer para garantir que seu CTR fique alto é otimizar os metadados (dados sobre outros dados) para as palavras-chave escolhidas. Lembre-se: sua tag de título e descrição funcionam como sua cópia de anúncio na página de resultados das buscas, e devem envolver e atrair a audiência.

  • 8. Use palavras-chave relacionadas no seu conteúdo

    As pesquisas por palavras-chave são aspectos essenciais do SEO. Entretanto, isso não deveria tratar-se apenas de encontrar uma ou duas palavras ou frases para usar no seu material. O correto é procurar por frases que são conectadas semanticamente ao seu tópico principal. Por exemplo: caso você esteja escrevendo em um blog sobre como fazer um bolo floresta negra, é provável que você precise usar palavras como “cereja”, “chocolate”, ou “chantilly”. Usar essas palavras vai provar para o Google que você está cobrindo todo o seu tópico. Isso também significa que você tem um artigo muito mais detalhado – o que é bom para melhorar a experiência do usuário.

  • 9. Escreva conteúdos mais longos

    Em um artigo recente de FORBES, o autor R. L. Adams esclareceu que não é apenas o tamanho do conteúdo que leva a uma melhora dos resultados, mas sim a qualidade do conteúdo: “O objetivo não é simplesmente escrever 2.000 palavras sobre algo chato ou desnecessário. O tamanho importa, mas a qualidade ainda é um aspecto superior. Ele precisa ser bem escrito e ter um foco”. A surpresa é que praticamente todos os estudos sobre o tema feitos até o momento mostram uma correlação entre conteúdos maiores e resultados melhores. Alguns sugerem um tamanho mínimo entre 1.200 e 1.300 palavras, enquanto outros falam em 1.500. Se você quer destacar o seu conteúdo, uma boa recomendação é que seu texto tenha um tamanho mínimo de 1.200 palavras para postagens de blog padrão e a partir de 2.000 palavras para conteúdos mais elaborados.

  • 10. Acelere o seu site

    Por muitos anos, a Google vem enfatizando a necessidade de ter um site mais veloz. Entretanto, na era do mobile-first index, a velocidade dos sites vai se tornar um fator ainda mais significativo em 2017. Em setembro, a gigante da tecnologia enfatizou novamente a importância da rapidez, particularmente em relação ao aparelhos móveis. “Sites que demoram para carregar frustram os usuários e impactam negativamente a publicidade. Em nosso novo estudo, o ‘The Need For Mobile Speed’, descobrimos que 53% das visitas a sites em dispositivos móveis são abonadas se a página demora mais de três segundos para carregar.”

  • 11. Busque conteúdos mais abrangentes

    Se você está escrevendo um conteúdo longo e abrangente, há uma boa chance que você já tenha alcançado seu objetivo. No entanto, é muito importante ter uma estratégia para realizar bem essa tarefa. Em uma análise recente com um milhão de resultados de pesquisas, Brian Dean, da Backlinko, empresa especializada em SEO, descobriu que conteúdos abrangentes se sobrepõem a conteúdos rasos. Ele também reparou que páginas que tratam de assuntos específicos mais detalhadamente têm melhor desempenho do que páginas com conteúdos curtos, geralmente otimizados com uma palavra-chave – mesmo quando a página mais abrangente não usava essa palavra-chave em particular. Em outras palavras, concentre-se mais na profundidade e na qualidade do seu conteúdo do que na contagem de palavras e nas escolha das palavras-chave. Esta dica com certeza irá melhorar a sua colocação, além de melhorar a experiência do usuário.

  • 12. Foque na intenção do usuário

    Já falamos sobre a mudança de palavras-chave, mas ainda precisamos elaborar mais esse assunto. Desde que a relação entre palavras-chave e bons resultados deixou de existir – ou foi reduzida significativamente – otimizar nas intenções do usuário tornou ainda mais crucial. Isso significa focar não apenas em palavras-chave específicas, mas também no significado e na motivação por trás dessas palavras e frases. O que as pessoas realmente estão procurando quando elas fazem aquelas perguntas? Quais frases eu devo usar para atrair visitantes altamente relevantes? Quais palavras-chave eu deveria focar para conseguir bons resultados, e não apenas tráfego?

1. Otimize suas pesquisas e navegação em dispositivos móveis

A otimização em dispositivos móveis é algo muito importante há anos. Em outubro de 2016, por exemplo, esses aparelhos ultrapassaram os desktops: celulares e tablets passaram a ser responsáveis por 51,3% de todas as buscas na internet. Mais ou menos na mesma época, mais especificamente em novembro, a Google lançou seu “mobile-first index”, um indexador de resultados de busca exclusivamente para pesquisas feitas em aparelhos mobile. Antes disso, a gigante da tecnologia rastreava a versão para desktop de um site, usando esse conteúdo como sua fonte principal de pesquisa. Com essa atualização, a companhia começou a dar mais destaque e priorizar as versões móveis dos sites.

Comentários
Topo