Negócios

Berlusconi vende Milan para chineses por R$ 2,4 bilhões

 Ex primeiro ministro italiano esteve no comando do clube esportivo por 30 anos

Ex primeiro ministro italiano esteve no comando do clube esportivo por 30 anos

Segundo a Reuters, após mais de 30 anos no comando do Milan, Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro da Itália, confirmou hoje (13) a venda do clube para o empresário chinês Li Yonghong, dono da companhia Rossoneri Sport Investment Lux. O negócio foi fechado por 740 milhões de euros (cerca de R$ 2,4 bilhões).

De acordo com informações da Reuters, a holding de Berlusconi, Fininvest, vendeu toda a sua parte acionária: cerca de 99,93%. O acordo é o maior investimento chinês em um clube europeu após a venda do clube rival, Internazionale, ao gigante varejista Suning Commerce Group, no ano passado.

Os 740 milhões de euros incluem 220 milhões de euros em dívidas. Os compradores pagaram hoje uma parcela final de 370 milhões de euros e, em comunicado, prometeram recapitalizar e fortalecer as finanças do time.

LEIA MAIS: http://forbes.uol.com.br/negocios/2017/04/wall-street-nao-pune-united-airlines-por-retirada-de-passageiro-do-aviao/

Berlusconi, agora com 80 anos, afirmou que optou pela venda do clube por não estar disposto a arcar com o valor adicional necessário para competir com os times de ponta da Europa.

Comentários
Topo