Negócios

Carrefour Brasil está mais próximo do IPO

iStock

Subsidiária brasileira do grupo francês de varejo enviou um prospecto preliminar à CVM para abrir o capital do Atacadão (iStock)

O Carrefour deu mais um passo para o lançamento de ações na Bovespa. Na noite de terça-feira (23), a subsidiária brasileira do grupo francês de varejo protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um pedido para realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) por meio do Atacadão, rede de atacarejo que vende produtos em grande quantidade a preços menores.

LEIA MAIS: Carrefour prevê IPO de operações no Brasil no 2o trimestre, dizem fontes

O documento contém informações financeiras a respeito da operação do Carrefour no Brasil. O IPO será realizado no segmento Novo Mercado da Bolsa, cujas regras de governança corporativa são mais rígidas e exigem que a companhia apenas oferte ações com direito a voto em circulação.

Grupo francês analisa o lançamento de ações no Brasil há três anos

A companhia francesa analisa o lançamento de ações da sua subsidiária no país há três anos. Em março, o bilionário Abilio Diniz, acionista do grupo, havia informado que a operação poderia ocorrer em meados de 2017 caso houvesse sinais de retomada do crescimento econômico.

Recentemente, havia especulações no mercado de que a empresa poderia adiar o IPO devido ao aprofundamento da crise brasileira, especialmente após a delação premiada da JBS à Operação Lava Jato, comandada pela Polícia Federal. O envio do pedido à CVM é um sinal da confiança do Carrefour no país, embora haja no documento uma ponderação dos diretores do grupo francês de que o IPO apenas ocorrerá “se as condições de mercado permitirem”.

A expectativa é levantar 3 bilhões de euros com a operação, recurso que deve ir direto para o caixa da empresa. No primeiro trimestre do ano, a subsidiária brasileira apresentou uma receita líquida de R$ 11,23 bilhões, com lucro líquido de R$ 199 milhões e Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 729 milhões.

Comentários
Topo