No Brasil, Richard Branson revela suas estratégias de negócios

Reprodução
Durante participação no VTEX Day, empresário do Virgin Group falou também de educação e políticas antidrogas (Reprodução)

O bilionário popstar Richard Branson esteve no Brasil nesta terça-feira (30) para participar do VTEX Day, evento que reuniu importantes empresas do varejo online organizado pela VTEX. Durante uma hora, Branson falou sobre a sua trajetória de sucesso, desde o início, como fundador da revista “Student” na adolescência, até os projetos da Virgin Galactic, cujo objetivo é oferecer viagens espaciais a pessoas comuns.

LEIA MAIS: A pergunta que o bilionário Richard Branson faz a empreendedores na hora de investir

Bem-humorado, o bilionário foi aplaudido assim que subiu ao palco. Carismático, aceitou o pedido de um dos participantes para uma selfie e aproveitou a deixa para se infiltrar em meio à plateia e tirar fotos com outros participantes.

Branson defende que empreender está relacionado à mudar o mundo

Durante a apresentação, vídeos institucionais do Virgin Group foram mostrados para divulgar as realizações, os sucessos e os fracassos de Branson como empresário. Também foram divulgadas as iniciativas sociais do bilionário, como o seu apoio às políticas públicas de regulamentação do consumo de entorpecentes como forma de reduzir a violência.

Após a apresentação, Branson criticou as recentes ações dos governos municipal e estadual na Cracolândia, em São Paulo. De acordo com o empresário, a repressão policial não é o instrumento adequado para tratar o dependente químico. Ele ainda pressionou o poder público brasileiro a oferecer tratamento médico a essas pessoas e sugeriu que os países sul-americanos – que, na sua opinião, são os que mais punem os usuários – se inspirem nos Estados americanos que regulamentaram o consumo da maconha.

Outra política pública citada por Branson foi a dos empréstimos estudantis que permitem o acesso de jovens menos favorecidos às universidades privadas. O bilionário defende, em primeiro lugar, a diminuição do tempo de permanência dos estudantes nas escolas e sugere aos governos de todo o mundo que diminuam o enfoque no empréstimo estudantil. Assim, haveria mais recursos para criar uma linha de crédito aos empreendedores. “As pessoas aprendem na prática, fazendo coisas”, diz.

VEJA TAMBÉM: Richard Branson explica por que a justiça social melhora os negócios

O empreendedorismo foi um dos principais temas abordados por Branson. A seguir, conheça as estratégias que o bilionário aplica em sua empreitada empresarial.

  • 1. Não tenha medo de falhar

    Branson foi bem-sucedido ao empreender no setor aéreo e na indústria fonográfica. Entretanto, já teve fracassos, como o de uma rede social do Virgin Group direcionada aos estudantes. O bilionário sustenta que as pessoas aprendem com os erros e que empreender é como um bebê aprendendo a andar: ele tenta, cai e levanta repetidas vezes até aprender.

  • 2. Saiba delegar

    O bilionário credita o sucesso do Virgin Group – que reúne centenas de empresas em diferentes setores – à sua capacidade de reunir pessoas com ideias semelhantes às suas e de saber delegar. Se o empreendedor tiver essas qualidades, há grande chances de reunir várias empresas sob seu comando.

  • 3. Tenha ideias que melhorem a vida das pessoas

    O ato de empreender está diretamente relacionado à mudar o mundo, os países e melhorar a vida dos desfavorecidos. Embora o mundo político, especialmente o brasileiro, não encoraje as pessoas a ter esses valores, o bilionário aconselha a levar adiante o empreendimento respeitando os seus valores, mesmo diante das dificuldades.

  • 4. Fique atento aos seus instintos

    Apesar do termo, inicialmente, estar ligado à sobrevivência no mundo animal, o bilionário diz que sempre começa uma nova empreitada onde não há competição. Ele identifica novos negócios potenciais estudando os mercados e viabilizando estratégias para que o novo empreendimento seja bem-sucedido.

1. Não tenha medo de falhar

Branson foi bem-sucedido ao empreender no setor aéreo e na indústria fonográfica. Entretanto, já teve fracassos, como o de uma rede social do Virgin Group direcionada aos estudantes. O bilionário sustenta que as pessoas aprendem com os erros e que empreender é como um bebê aprendendo a andar: ele tenta, cai e levanta repetidas vezes até aprender.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).