Negócios

Como o iPhone mudou a Apple em uma década

iStock

A empresa se tornou a mais rentável do mundo (iStock)

Quando o iPhone foi lançado, em 2007, muita gente mostrou-se cética em relação a ele. As principais dúvidas que pairavam no ar eram se as pessoas realmente gastariam tanto dinheiro em um telefone celular, se a interface touchscreen funcionaria e se os usuários se adaptariam à ausência de botões.

VEJA MAIS: Samsung Galaxy S8 supera iPhone 7 em bateria, tela e câmera

Dez anos após o lançamento do iPhone, os botões são coisa do passado, os smartphones estão no centro da vida de grande parte das pessoas e a Apple se tornou a empresa que mais gera lucro no mundo.

A empresa criada por Steve Jobs vendeu seu bilionésimo iPhone em julho de 2016. No final de março deste ano, este número foi para 1,16 bilhão de unidades e, hoje (29), quando o celular completa uma década de seu lançamento, a empresa provavelmente já terá vendido 1,2 bilhão de smartphones.

LEIA TAMBÉM: Saiba quanto custa o iPhone 7 ao redor do mundo

Ao gerar mais de US$ 700 bilhões em receita e mais de US$ 100 bilhões em lucro líquido para sua criadora, o iPhone pode ser a peça de tecnologia mais rentável do mercado até hoje. O aparelho levou a Apple, uma empresa com US$ 19 bilhões em vendas anuais em 2006, a ser a companhia mais valiosa do mundo, com US$ 216 bilhões registrados em seu último ano fiscal.

O gráfico a seguir ilustra como a Apple mudou desde 2007 ao comparar métricas cruciais dos anos de 2006 e 2016.

Forbes Brasil

Comentários
Topo