Negócios

Mercado Livre oferece empréstimos no Brasil e no México

iStock

O Mercado Livre planeja investir mais de US$ 100 milhões no México neste ano (iStock)

A plataforma online argentina Mercado Libre planeja conceder empréstimos e capital de giro a empresários no Brasil e no México neste ano, expandindo um programa que a empresa lançou em sua sede no mês passado.

LEIA MAIS: Vendas no varejo do Brasil surpreendem e têm melhor abril em 9 anos

Vendedores que usam o site e sua plataforma de pagamentos do Mercado Pago poderão ter empréstimos equivalentes a até dois meses de suas vendas mensais, disse Ignacio Caride, chefe da operação mexicana da empresa, à Reuters.

A evolução da análise de grandes dados, o chamado big data, está ajudando o Mercado Livre (como é chamado no Brasil) a aproveitar informações obtidas sobre clientes e suas transações na América Latina ao longo de 18 anos. “Sabemos o que eles vendem, como ampliaram as vendas nos últimos anos, como tratam clientes, como resolvem conflitos”, disse Caride. “Nenhum banco tem esse tipo de granularidade.”

Como a empresa está usando seu próprio capital, Caride disse que não precisa de aval do governo para fazer os empréstimos. Ele se recusou a dizer quanto o Mercado Livre cobraria.

A empresa é o maior varejista online da América Latina e teve receita líquida de US$ 274 milhões no primeiro trimestre, alta de 74% ante mesmo período de 2016.

Famílias de baixa renda e pequenas empresas latino-americanas têm, muitas vezes, histórico de crédito ruim ou nenhum e lutam para obter aprovação para empréstimos bancários.

VEJA TAMBÉM: Por que os feriados prejudicam as vendas no e-commerce

Os clientes não serão obrigados a assinar documentos ou enviar comprovantes financeiros para pode entrar no “Mercado Credito” do Mercado Livre, disse Caride. A própria empresa aprova os empréstimos com base no fluxo de caixa comprovado e nas vendas, dados que reúne de um algoritmo que desenvolveu usando big data.

A empresa lançou empréstimos similares na Argentina no mês passado.

Brasil e México representaram cerca de 60% das receitas do Mercado Livre no ano passado.

Impulsionada pelo crescimento robusto de vendas e lucros, a ação do Mercado Livre subiu 77% em 2017 e bateu o recorde. “Acreditamos que o Mercado Credito pode fazer o Mercado Livre 100 vezes maior do que é hoje”, disse Caride.

O Mercado Livre planeja investir mais de US$ 100 milhões no México neste ano e fechar 2017 com 40 milhões de usuários regulares no país e pelo menos 1 milhão de vendedores, disse Caride.

(Com Reuters)

Comentários
Topo