Negócios

Jeff Bezos supera Bill Gates e se torna o homem mais rico do mundo

Montagem com fotos da GettyImages

Bezos acumula patrimônio de US$ 90,5 bilhões, o que o coloca US$ 400 milhões à frente do fundador da Microsoft Bill Gates. (Montagem com fotos da GettyImages)

O CEO da Amazon, Jeff Bezos, superou Bill Gates e é agora a pessoa mais rica do mundo, com fortuna pela primeira vez acima de US$ 90 bilhões. Na abertura de mercado nesta quinta-feira (27), Bezos acumulava patrimônio de US$ 90,5 bilhões, o que o coloca US$ 400 milhões à frente do fundador da Microsoft Bill Gates.

VEJA TAMBÉM: Os 25 Melhores CEOs do Brasil

As ações da Amazon abriram em alta de 1,6% na quinta-feira, adicionando US$ 1,4 bilhão ao patrimônio de Bezos. Isso foi o suficiente para colocá-lo na frente de Gates, que foi ultrapassado pela última vez no ranking de bilionários FORBES por apenas dois dias, há quase um ano, pelo gigante do varejo espanhol Amancio Ortega.

FORBES começou a elaborar o ranking dos bilionários do mundo em 1987. Bezos é a sétima pessoa a deter o título de pessoa mais rica do mundo e o terceiro norte-americano a estar no topo da lista global, além de Gates e do CEO da Berkshire Hathaway, Warren Buffett.

Enquanto Gates e Buffett já constavam no primeiro ranking FORBES das pessoas mais ricas dos Estados Unidos em 1982 – com 400 nomes -, a aparição de Bezos é novidade. Ele apareceu pela primeira vez na FORBES 400 em 1998, um ano depois de a Amazon se tornar uma empresa pública, com fortuna de US$ 1,6 bilhão. Na lista deste ano, publicada em março, Bezos ocupou a 3ª posição, com fortuna de US$ 72,8 bilhões.

RANKING: 20 maiores bilionários do mundo em 2017

Bezos não teria chances de se tornar a pessoa mais rica do mundo se Gates não houvesse doado uma parcela tão grande de sua fortuna à caridade. O dono da Microsoft é o responsável pela iniciativa “Giving Pledge”, junto com Buffett, para encorajar bilionários a doarem pelo menos metade de suas fortunas a causas filantrópicas. Até o final de 2016, o criador da Microsoft já havia doado US$ 32,9 bilhões. FORBES estima que Bezos, que não assinou o pacto, tenha doado aproximadamente US$ 100 milhões a causas benemerentes até o fim de 2015. Em junho, Bezos tuitou um pedido de ideias para suas ações filantrópicas, o que atraiu centenas de respostas.

Bezos estudou na Universidade de Princeton e depois trabalhou em um fundo de investimentos, antes de começar seu negócio de venda de livros online em uma garagem de Seattle, em 1994. Desde então, a Amazon cresceu e se tornou um gigante do varejo online, com uma vasta gama de produtos. Ela também oferece serviços de nuvem por meio de sua divisão Amazon Web Services, conhecido como AWS. Além de seu trabalho diário, Jeff Bezos é dono da empresa aeroespacial Blue Origin e do jornal “Washington Post”.

A fortuna de Gates foi construída sobre a empresa de software Microsoft, que ele fundou em 1975 com seu amigo Paul Allen. Gates vendeu grande parte de sua parcela da empresa de tecnologia, mas ainda detém cerca de 2% das ações, que valem aproximadamente US$ 12,4 bilhões – cerca de 14% de sua fortuna. Sua empresa de investimentos, a Cascade Investments, posicionou o dinheiro de Gates em uma grande variedade de ativos, incluindo ações públicas, imóveis, capital privado e capital de risco. O bilionário tem ações de empresas tão diversas quanto a Canadian National Railway, a especialista em tecnologias de higiene Ecolab e a engarrafadora mexicana de Coca-Cola Femsa.

Comentários
Topo