Negócios

Mercado de empreendimentos de luxo não sofre com a crise, diz Efraim Horn, da Cyrela

Letícia Moreira

“A gente vê hoje preços bem maiores do que quando o Brasil vivia seu ‘auge’”, disse Efraim Horn (Letícia Moreira)

O mercado de empreendimentos de luxo não foi afetado pela crise brasileira. Esta é a conclusão de Efraim Horn, 37 anos, co-presidente e herdeiro da Cyrela, que assumiu o cargo ao lado do irmão, Rafael Horn, em 2014, após a saída do pai, Elie Horn. “Independentemente da situação econômica, bairros nobres de São Paulo, como Itaim, Jardins, Faria Lima, Pinheiros e Vila Nova Conceição não possuem terrenos disponíveis. Então, quando uma construtora consegue comprar lotes e aprovar um projeto, é um sucesso. Estes empreendimentos sempre vão bem. Até a revenda de apartamentos mais antigos têm um preço mais alto do que imaginamos. Há casos em que o metro quadrado chega a R$ 30.000, ou seja, mais caro do que de apartamentos em prédios em construção.”

VEJA TAMBÉM: Os 25 Melhores CEOs do Brasil

Os valores dos imóveis também são provas de que o setor não foi afetado: “A gente vê hoje preços bem maiores do que quando o Brasil vivia seu ‘auge’. Naquela época, os valores eram cerca de 50% a 75% mais baixos do que atualmente”, completa o executivo.

A aposta da construtora e incorporadora no setor de luxo inclui três empreendimentos em construção na capital paulista, previstos para 2017, 2019 e 2018, respectivamente: Cyrela By Pininfarina, One Sixty e Heritage. E outros cinco, antecipados com exclusividade para FORBES, sendo três deles em São Paulo (um deles entre Pinheiros e Jardins), dois no Rio de Janeiro e um em Porto Alegre.

Unir-se a escritórios de design conceituados, como Pininfarina e Yoo, garante maior status aos empreendimentos imobiliários

Todos eles possuem algo em comum: os projetos foram feitos com a colaboração de escritórios de design conceituados, como o Pininfarina e o Yoo, este último resultado da parceria entre o empresário John Hitchcox e o mundialmente renomado designer Philippe Starck. “Queremos embelezar a cidade, fazer com que os moradores e as pessoas se inspirem ao ver e entrar em um empreendimento nosso. Queremos que essas construções tragam criatividade, felicidade, transformação e mudem a percepção”, diz Efraim.

Ao lado do Pininfarina a incorporadora caminha para o terceiro empreendimento. “O primeiro foi há dois anos e meio”, conta. E completa: “Temos certeza de que tudo que eles fazem está bem acima da categoria dos demais. Eles simplesmente criam algo sempre novo graças ao talento que possuem”.

LEIA MAIS: “Imóveis de luxo seguem fortes no Brasil”, diz COO da Porsche Design

Já a parceria com a Yoo foi decorrente da “necessidade” de trazer ao Brasil algo que os brasileiros estão acostumados a ver lá fora. E, se possível, ir além. “Muito mais do que fazer projetos, queremos mudar a vida das famílias. E tentar fazer com que a mentalidade do setor evolua a ponto de os estrangeiros virem para cá se inspirar, em vez de ser sempre o contrário”. O empreendimento One Sixty, localizado em São Paulo, próximo a Avenida Faria Lima, é o primeiro em parceria com a Yoo em solo brasileiro, e será sucedido por outros quatro.

Efraim é categórico ao afirmar que luxo, no setor imobiliário, é sinônimo de inovação. “Para inovar, as empresas precisam estar abertas. Nos apoiamos nisso para pensar no mercado futuro.”

Comentários
Topo