Negócios

Como influenciadores e marcas podem confiar um no outro

O Fyre Festival, realizado no início deste ano, foi divulgado como um grande evento nas Bahamas, com apresentações de músicos e acomodações de luxo a preços exorbitantes. Quando as multidões chegaram, no entanto, a estrutura, a comida e a água não correspondiam às promessas dos organizadores.

VEJA TAMBÉM: 6 segredos de empreendedores para ter clientes mais fiéis

Como consequência do colapso do evento, processos civis e criminais estão em andamento e a consciência do público sobre o marketing feito por influenciadores foi colocada à prova. Ou seja: criar confiança entre marcas e consumidores vem se tornando cada vez mais importante.

Especialistas em publicidade, relações públicas, estratégias de mídia e designers selecionados por FORBES aconselham os influenciadores a serem mais seletivos sobre as marcas que representam ou a que associam seus nomes. Uma escolha mal feita de parcerias pode prejudicar o número de seguidores dos influenciadores – isso quando não os arruína completamente caso alguma coisa dê errado.

Isso funciona para os dois protagonistas do acordo: as empresas também devem tomar cuidado quando abordam os influenciadores, de forma que tenham certeza de que eles acreditem, pelo menos um pouco, no produto ou serviço que vai oferecer.

LEIA MAIS: 5 estratégias para orientar suas escolhas e abordagens no trabalho

Veja, na galeria de fotos, os conselhos do grupo de profissionais para que as marcas e influenciadores confiem um no outro:

  • Entregue as suas promessas
    “Faça o que você disser e diga o que você fizer. Como marqueteiros, nós estamos sempre tentando colocar uma conotação positiva na mensagem, focando na conversa. No entanto, para isso, é comum que a verdade seja distorcida, o que frequentemente mina o valor que o consumidor enxerga na marca no longo prazo. Não importa se a empresa ou o influenciador estão forçando a mensagem, desde que o que estes estiverem dizendo seja verdade e tenham confiança de que serão capazes de atender às expectativas.”
    Chris Carter, Rep Interactive

  • Crie embaixadores da marca, não apenas posicionadores de produto
    “Se um influenciador endossar um produto ou serviço, certifique-se de que ele, de fato, gosta, pessoalmente, da marca. Torne os influenciadores responsáveis por seus endossos também – se eles estiverem divulgando um evento, dê-lhes ingressos e garanta que eles estarão lá. Marcas e influenciadores precisam ser uma boa combinação externamente, e não apenas internamente.”
    Kelly Samuel, Qode Media

  • Priorize a habilidade, não o número de seguidores
    “Marketing de influência é, no fundo, algo que tem a ver com distribuição de conteúdo. A sua marca deve selecionar líderes representativos com base na habilidade que eles têm ou na identificação com a paixão do seu público-alvo, não em fama na internet ou notoriedade. Encontrar esses influenciadores, aprovados por sua audiência como uma fonte confiável de informação, significa se comprometer frequentemente com uma forma extensiva pesquisa. Priorize a habilidade e a familiaridade com o tema.”
    Mike Skeehan, Salted Stone, Inc.

  • Seja claro sobre patrocínios
    “O Fyre Festival expôs a realidade do marketing de influenciadores: nós estamos na era da publicidade social e, literalmente, qualquer um com um grande número de seguidores pode se tornar um grande canal. Para ganhar de volta a confiança da audiência, as marcas precisam ter relações confiáveis com patrocínios claros. A sua audiência está se tornando mais esperta, e você precisa focar em construir a presença online da sua marca.”
    Raffi Keuhnelian, INexxus

  • Divulgue sempre, mas siga as regras
    “É simples: siga as regras. Não tente enganar ou enrolar sua audiência. Mantenha seus parceiros de conteúdo honestos. As leis federais colocam o ônus sobre a marca, não sobre a conta ou o usuário que posta o conteúdo. As repercussões são reais e a única pergunta é: o que é mais caro? As multas ou o potencial dano a sua marca?”
    Kevin Planovsky, Vert

  • Seja transparente sobre os aspectos comerciais
    “Eu acho que a chave para construir uma confiança autêntica com os consumidores é a transparência sobre os aspectos comerciais. Nós vivemos em uma era da transparência – independentemente de você ser uma marca, uma agência ou um influenciador, você sempre tem de ser honesto com seu consumidor. Se o time do Fyre Festival tivesse se comunicado honestamente com seus consumidores, agora eles até seriam capazes de realizar outra edição do evento. Porém, em vez disso, eles perderam muito crédito.”
    Coltrane Curtis, Team Epiphany

Entregue as suas promessas
“Faça o que você disser e diga o que você fizer. Como marqueteiros, nós estamos sempre tentando colocar uma conotação positiva na mensagem, focando na conversa. No entanto, para isso, é comum que a verdade seja distorcida, o que frequentemente mina o valor que o consumidor enxerga na marca no longo prazo. Não importa se a empresa ou o influenciador estão forçando a mensagem, desde que o que estes estiverem dizendo seja verdade e tenham confiança de que serão capazes de atender às expectativas.”
Chris Carter, Rep Interactive

Comentários
Topo