Negócios

Credores da Oi acertam proposta conjunta para recuperação da empresa

iStock

A proposta envolve uma injeção de R$ 3 bilhões em capital novo na operadora (iStock)

Os dois maiores grupos de credores da operadora de telecomunicações Oi anunciaram nesta quarta-feira (23) que chegaram a um acordo para uma proposta conjunta de reestruturação da companhia, em uma tentativa de acelerar uma solução para um processo de recuperação judicial que se arrasta há 14 meses.

LEIA MAIS: Conselho da Oi aprova diretrizes para aumento de capital de R$ 8 bi

O acordo envolveu o International Bondholder Committee e o grupo ad-hoc de detentores de títulos da Oi, incluindo agências de crédito para exportação representadas pela FTI Consulting, segundo comunicado enviado à imprensa. O grupo detém mais R$ 22,6 bilhões (US$ 6,6 bilhões) em dívida da Oi, ou mais que um terço do total de R$ 65 bilhões em débitos declarados pela operadora na recuperação judicial.

A proposta envolve uma injeção de R$ 3 bilhões em capital novo na operadora que será garantida integralmente por alguns membros do grupo de credores que acertou o acordo. Além disso, está prevista uma troca de R$ 26,1 bilhões em títulos de dívida da Oi por 88% do capital da companhia já reestruturada.

Uma fonte com conhecimento do plano dos credores afirmou que autoridades “enviaram um feedback muito positivo sobre nosso plano, que deve destravar o processo de uma vez por todas e fazer a Oi negociar uma solução definitiva para isso”.

VEJA TAMBÉM: Oi propõe plano para pagar credores com até R$ 50 mil cada

A recuperação judicial da Oi, que começou em junho de 2016 e continua sendo a maior da América Latina até agora, tem sido marcada por uma série de disputas entre credores e acionistas. O governo tem ameaçado intervir caso não haja um acordo que permita a aprovação de um plano de reestruturação da empresa.

Procurada, a Oi afirmou que não vai comentar a proposta conjunta dos credores.

Comentários
Topo