Negócios

Total adquire negócio de petróleo e gás da Maersk por US$ 7,5 bi

iStock

O acordo ilustra a estratégia da Total de usar um balanço patrimonial sólido para adquirir ativos atraentes (iStock)

A Total está comprando o negócio de petróleo e gás da Maersk por US$ 7,45 bilhões, em um acordo que a maior empresa francesa do setor disse que vai fortalecer suas operações no Mar do Norte e aumentar ganhos e fluxo de caixa.

LEIA MAIS: 13 países mais dependentes do preço do petróleo

Para a empresa dinamarquesa A.P. Moller Maersk, a venda da Maersk Oil, com reservas equivalentes a cerca de 1 bilhão de barris de petróleo, se encaixa na estratégia anunciada no ano passado de foco nos negócios de transporte e outras atividades.

As principais companhias de petróleo do mundo voltaram a buscar aquisições no ano passado, ajudadas por sinais de recuperação no mercado.

A Total espera que sua maior aquisição no setor de petróleo desde a compara da Elf em 2000 gere sinergias financeiras de mais de US$ 400 milhões por ano, particularmente com a combinação de ativos no Mar do Norte.

A petroleira francesa tem apostado em campos novos e não maduros no Mar do Norte e a aquisição lhe dá mais economia de escala, tornando-se o segundo maior ator na região.

O acordo ilustra a estratégia da Total de usar um balanço patrimonial sólido para adquirir ativos atraentes, após sair mais forte do que alguns de seus rivais do período de queda dos preços do petróleo.

VEJA TAMBÉM: Lucro da Petrobras cai a R$ 316 mi no 2º trimestre

A compra também sinaliza que algumas empresas de petróleo estão preparadas para investir na renovação das reservas e aumentar a produção, em antecipação da recuperação do preço do petróleo. Com os preços atuais de US$ 50 por barril, a maioria das empresas simplesmente está lutando para equilibrar seus balanços.

Comentários
Topo