Vendas da Black Friday no varejo online devem subir até 20%

iStock
Previsão de receita para o e-commerce no Brasil na data é de R$ 2,2 bilhões (iStock)

As vendas do varejo online na Black Friday devem crescer entre 15 e 20% este ano no Brasil, em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira (22) pelo Google Brasil.

LEIA TAMBÉM: 3 dicas para aplicar o SEO em seu e-commerce

Em 2017, a previsão de receita para o e-commerce na data é de R$ 2,2 bilhões, correspondendo a 4 por cento de toda a arrecadação do comércio eletrônico prevista para o país no ano, informou o Google, da Alphabet, em evento em São Paulo.

A data, que este ano acontecerá no dia 24 de novembro, é considerada a mais importante para o varejo online no país, superando até mesmo o Dia das Mães, tradicionalmente a segunda melhor ocasião para o comércio eletrônico, de acordo com o Google.

O levantamento realizado pelo Google mostrou também um aumento na intenção de compra na data em 2017, para 68% dos consumidores, em relação a 61% no ano anterior, o que o Google atribuiu principalmente a uma melhora na reputação do evento, que vem se consolidando como uma boa oportunidade para descontos, depois de casos de fraudes observados em anos anteriores.

VEJA MAIS: Novo modelo de negócios reduz o valor do frete em 40% para e-commerces

“As pessoas hoje confiam na data. Elas veem além do preço”, afirmou a gerente de Insights do Google, Carolina Rocha.

A Black Friday também deve atrair este ano 370 mil consumidores que nunca fizeram compras pela Internet, o equivalente a 10% dos novos clientes previstos para o varejo online em todo o ano.

Entre os dados revelados pelo Google em evento em São Paulo está também a ampliação da data para além da sexta-feira, com muitas empresas se antecipando e promovendo ofertas a partir da segunda-feira e também as que continuam a maratona de promoções até a chamada Cyber Monday.

De acordo com os dados, 21% das compras da data ocorrem nos dias que antecedem e sucedem a Black Friday e apresentam gastos médios maiores que os vistos na própria sexta-feira.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).