Negócios

Volkswagen não tem pressa de vender ativos, investimento é mais importante, diz executivo

iStock

Analistas e banqueiros vêm esperando que a Volkswagen venda ativos em breve para ajudar a cobrir os custos do escândalo de fraude no teste de emissão de poluentes em veículos a diesel (iStock)

A Volkswagen está mais focada no reposicionamento em veículos elétricos e serviços de transporte do em que numa venda potencial da marca de motocicletas Ducati ou da fabricante de transmissões Renk, disse o líder de estratégia da empresa.

LEIA MAIS: Volkswagen fecha acordo de US$ 1 bi para reparar ou recomprar automóveis diesel nos EUA

Analistas e banqueiros vêm esperando que a maior montadora da Europa venda ativos em breve para ajudar a cobrir os custos do escândalo de fraude no teste de emissão de poluentes em veículos a diesel, que já custou US$ 25 bilhões.

Mas Thomas Sendran disse que a alemã não tem pressa para fazer desinvestimentos, que são combatidos poderosos sindicatos. “É muito mais importante discutir em quais áreas novas de negócio a empresa entrará. Desinvestimentos são menos relevantes”, disse o executivo à Reuters.

“Grandes decisões, como expandir ou otimizar o portfólio de negócio de uma companhia global, necessitam de tempo e precisam ser desenvolvidas por consenso”, disse ele.

A Volkswagen pediu que bancos analisassem opções para a Ducati e Renk, incluindo a venda das divisões, disseram fontes, à medida que revisa seus negócios depois de anunciar, há um ano, um impulso significativo em carros elétricos e serviços como viagens compartilhadas.

Mas um potencial acordo hoje não tem o apoio da maioria no conselho de supervisão da empresa, com líderes trabalhistas – que ocupam metade dos acentos do conselho – resistindo a uma venda, a menos que haja motivos financeiros convincentes.

Comentários
Topo