Negócios

6 tendências de SEO que vão influenciar o marketing de conteúdo

No mundo do marketing, há muitas tendências que os profissionais do setor e as lideranças de qualquer negócio devem acompanhar. De novidades na área de relações públicas que afetam as marcas em larga escala a ferramentas de marketing de conteúdo e mídias sociais que interferem na comunicação do dia a dia, há muito a ser seguido.

VEJA TAMBÉM: 3 dicas de SEO para atrair consumidores para o seu site

Pode ser difícil para os profissionais adicionarem mais coisas em suas listas de aprendizados e afazeres, mas, se o SEO não estiver também em seus radares, eles estarão arriscados a perder oportunidades importantes. Felizmente, a CEO da empresa especializada no assunto Moz, Sarah Bird, compartilhou insights valiosos sobre o futuro do SEO na conferência anual da empresa.

Veja, na galeria de fotos, 6 tendências de SEO que você precisa conhecer:

  • A busca está alcançando novos e diferentes formatos
    A maioria dos marqueteiros relaciona pesquisa à imagem de alguém digitando consultas em mecanismos de busca, mas isso está mudando. Agora, é possível falar diretamente com assistentes digitais como a Alexa ou o Google Home e realizar buscas usando sua própria voz e com suas próprias palavras. Isso não apenas é animador para os usuários, mas também está fazendo com que a indústria aprenda mais sobre seus consumidores e o que exatamente eles querem.

    As pessoas estão pesquisando mais do que nunca, provavelmente porque têm mais maneiras de fazer isso. É trabalho de líderes e marqueteiros descobrir como influenciar a busca nessas diferentes plataformas e formatos. Isso significa entrar na cabeça da audiência, entender quem ela é e entregar o que ela quer – e, apenas então, começar a desbloquear os processos analítico e criativo de otimização das buscas.

  • Novos formatos significam novas oportunidades – mas nem tudo será traduzido em dinheiro imediatamente
    Esse aumento nas buscas – e nas maneiras de fazê-las – não necessariamente significa capitalização. Um exemplo disso são as receitas: as pessoas podem usar a Alexa para procurar pelo passo a passo do preparo de um prato enquanto fazem o jantar, mas o surgimento dos resultados na busca provavelmente não será traduzido em dinheiro para uma marca em todas as ocasiões. Alguns formatos e tipos de pesquisas revelam intenção de compra e outros não. Essa mudança nas tendências de busca apenas reforça quão importante é para os marqueteiros entenderem essas diferenças e criar e otimizar de acordo.

  • A busca paga é o principal concorrente do SEO na busca pela verba de marketing
    Apesar do fato de as pessoas tenderem a passar direto para os resultados orgânicos nas páginas dos mecanismos de busca, a indústria de anúncios pagos ainda é enorme, o que faz com que o “pagamento-por-clique” seja um dos maiores concorrentes do dinheiro que seria destinado ao SEO. De fato, o pagamento por cliques pode ser uma ótima maneira de testar sua estratégia orgânica ou impulsionar seus esforços orgânicos de alta performance, mas construir seus esforços de SEO é uma estratégia mais eficiente no longo prazo. No futuro, mais e mais dinheiro será destinado aos esforços orgânicos de busca dos marqueteiros, mas uma falta de paciência está impedindo que isso aconteça mais rapidamente.

  • Marqueteiros precisam lembrar dos benefícios a longo prazo de suas estratégias de busca
    Quando os marqueteiros começam a fazer da busca uma prioridade, não é incomum vê-los focar em vitórias de curto prazo – sinais rápidos de que as coisas estão indo bem – antes de gastarem mais dinheiro em táticas que não estão levando-os muito mais perto de seus objetivos. Uma característica da busca é que seus maiores benefícios não são visíveis imediatamente.

    Pagar para jogar no curto prazo pode ser bom para começar, mas é preciso construir uma estratégia de marketing de conteúdo de longo prazo, capaz de criar uma fundação para a marca e para a audiência ao longo do tempo. O SEO é mais uma ferramenta de construção de marca e impulsionamento do que uma transição estrita. Não ajuda o fato de que, muitas vezes, os marqueteiros são incentivados a pensar no curto prazo, com metas mensais ou trimestrais, em vez de traçar um objetivo entre um e três anos. Se tempo e dinheiro forem alocados para fazer da maneira certa, devem impulsionar vendas futuras, não apenas as atuais. Marqueteiros e produtores de conteúdo deveriam pensar no plano geral enquanto executam táticas de busca individuais.

  • O marketing de conteúdo está em uma ótima posição para o futuro das buscas
    De acordo com Matthew Edgar, co-proprietário da empresa de soluções de marketing Elementive, uma das clássicas funções do SEO está mudando. No passado, marqueteiros dependiam de mecanismos de busca para atrair tráfego para seus sites, mas com o Google agora exibindo conteúdo em SERPs (termo técnico para representar as páginas que exibem os resultados de uma busca na internet) em vez de direcionar os usuários da página para novos sites, isso está começando a mudar.

    O Google quer dar aos usuários o máximo de informação e conteúdo possível diretamente em SERPs, em vez de forçá-los a navegar por sites diferentes. Esse é um lembrete poderoso para marqueteiros de que o marketing de conteúdo deve ser realmente valioso, educativo e engajador para os leitores, não apenas desenhado para levar as pessoas para um site específico.

    E, quando as pessoas de fato chegam a um site – sejam vindas de uma busca no Google ou de outro lugar – elas devem vivenciar uma experiência significativa com conteúdo de alta qualidade. É assim que os mecanismos de busca saberão que o conteúdo é válido para ser exibido em primeiro lugar.

  • Os fundamentos por trás das buscas vão guiar os marqueteiros por essas tendências
    Heather Physioc, diretora de busca orgânica do VML, notou que, enquanto os formatos de conteúdo que criamos e as formas como otimizamos esses conteúdos continuarão a evoluir, os fundamentos permanecerão os mesmos. Algumas das principais mudanças vêm de como as pessoas realizam as buscas. Há dúzias de lugares para buscar e consumir conteúdo, mas o coração de todos eles é o conteúdo excepcional.

    Manter-se atualizado com as tendências de SEO e realmente executar a estratégia que gera os tipos de resultados esperados é desafiador. Mas vale o esforço. Isso pode ajudar a construir a marca, atrair e engajar a audiência e gerar canais, vendas e oportunidades.

A busca está alcançando novos e diferentes formatos
A maioria dos marqueteiros relaciona pesquisa à imagem de alguém digitando consultas em mecanismos de busca, mas isso está mudando. Agora, é possível falar diretamente com assistentes digitais como a Alexa ou o Google Home e realizar buscas usando sua própria voz e com suas próprias palavras. Isso não apenas é animador para os usuários, mas também está fazendo com que a indústria aprenda mais sobre seus consumidores e o que exatamente eles querem.

As pessoas estão pesquisando mais do que nunca, provavelmente porque têm mais maneiras de fazer isso. É trabalho de líderes e marqueteiros descobrir como influenciar a busca nessas diferentes plataformas e formatos. Isso significa entrar na cabeça da audiência, entender quem ela é e entregar o que ela quer – e, apenas então, começar a desbloquear os processos analítico e criativo de otimização das buscas.

Comentários
Topo