Negócios

A jovem empreendedora que descobriu como passar todos os dias com gatos

Reprodução/FORBES

Kanchan Singh é exceção: a parcela de menores de 30 anos donos de negócios diminuiu em 65% desde 1980. (Reprodução/FORBES)

Aos 24 anos, Kanchan Singh tomou uma decisão que a diferenciou da maioria de seus colegas millennials: ela decidiu abrir o próprio negócio, um café dedicado a gatos. A inspiração veio de um local que Kanchan descobriu enquanto fazia uma viagem pela Tailândia, em 2014. “Foi uma das coisas mais mágicas, divertidas e ridículas que eu já fiz”, lembra. “Eu nem sabia que cafés de gato existiam, mas eu soube imediatamente que era isso que eu tinha de fazer. Foi o meu momento de descoberta.”

VEJA TAMBÉM: Conheça o primeiro hotel 5 estrelas para gatos

Naquela época, cafés de gatos eram praticamente inexistentes nos Estados Unidos. Além disso, começar um negócio é raro para pessoas tão jovens quanto Kanchan. A parcela de menores de 30 anos donos de negócios diminuiu em 65% desde 1980, de acordo com uma análise do jornal “Wall Street Journal”.

Quase um terço dos norte-americanos entre 25 e 34 anos disseram aos pesquisadores que o medo de falhar é uma das principais barreiras para começar uma empresa – sentimento que foi um pouco maior entre as mulheres. Kanchan conta que também sentiu isso. “Foi absolutamente assustador. Felizmente, do outro lado do medo, há também esperança e possibilidades. É essa a parte na qual eu quero focar”, disse.

Depois de um ano de seu momento decisivo na Tailândia, Kanchan saiu de seu emprego de consultoria corporativa e levantou quase US$ 36 mil no Kickstarter para abrir seu primeiro café de gatos, o Crumbs & Whiskers. Foi também um dos primeiros estabelecimentos do tipo a funcionar nos Estados Unidos. Hoje, há dúzias em todo o país, incluindo o segundo café da jovem empreendedora, em Los Angeles.

Ao chegar no endereço de Georgetown, Washington, para passar uma hora com os gatos do Crumbs & Whiskers, os clientes recebem algumas instruções. “A regra mais importante é ser gentil com nossos animais. Também é preciso lembrar que comida de humanos é para humanos. Comida de gato é para gato”, explica Rachael McKinney, host e estagiária de marketing da Crumbs & Whiskers.

LEIA: 15 perfis de pets no Instagram que mais bombam no mundo

Uma vez dentro, os clientes se aconchegam entre os gatos que relaxam em cadeiras, cestas e nos parapeitos das janelas. Para ter acesso, basta fazer uma reserva online, que custa entre US$ 18 e US$ 22, dependendo do dia da semana. Os drinques e comidas do cardápio são fornecidos por um restaurante ao lado, que faz a entrega. Todos os 18 gatos que vivem no café estão disponíveis para adoção. Eles não ficam por lá por muito tempo, de acordo com os funcionários. Mais de 300 gatos acharam lares desde que o Crumbs & Whiskers foi aberto há quase dois anos. Para Kanchan, ter uma missão é a parte mais recompensadora de ser uma empreendedora.

“Minhas maiores paixões na vida são ajudar os animais e criar uma empresa que tivesse um objetivo social”, diz Kanchan. “Meu coração bate mais forte por animais. Eu acho que é porque eu sinto que eles precisam de nós. Eles não têm uma voz e não são tão poderosos quanto nós. Se nós não nos posicionarmos por eles, quem o fará?”, pergunta.

A equipe de Kanchan em Washington D.C. compartilha da sua paixão. A gerente do local, Jennifer “Jersey” Samuel, ama trabalhar lá – dúzias de gatos correm para a porta para cumprimentá-la todas as manhãs. Mas não são apenas os animais que tornam o emprego no Crumbs & Whiskers tão divertido. O time descreve o entusiasmo e o estilo de liderança de Kanchan como “contagiantes”. “Eu sou super inspirada por ela. Ser capaz de tomar o risco de sair de seu emprego convencional e começar algo assim, inusitado, com um propósito, realmente me dá arrepios”, diz Jennifer.

Reprodução/FORBES

“Minhas maiores paixões na vida são ajudar os animais e criar uma empresa que tivesse um objetivo social”, diz Kanchan. (Reprodução/FORBES)

Veja, a seguir, a entrevista que Kanchan concedeu a FORBES:

FORBES: Os integrantes da sua equipe em Washington dizem que você é uma ótima chefe. Qual é a sua filosofia de “chefe”?

Kanchan: Para mim, bons chefes incorporam três coisas: humildade em relação às aspirações, graciosidade em relação ao sucesso e resiliência em relação às falhas. Esse é o meu mantra.

FORBES: Você recorreu à plataforma de crowdfunding Kickstarter para abrir os seus cafés. Por quê?

Kanchan: Crowdfunding era o que fazia mais sentido – era baixo risco e alta recompensa. Eu tinha 24 anos quando decidi começar o Crumbs & Whiskers e, como você provavelmente sabe, pessoas de 24 anos não têm muito dinheiro. Eu queria minimizar o risco pessoal que estava assumindo ao começar a minha própria empresa e, ao mesmo tempo, deter 100% do negócio. O crowdfunding me permitiu fazer isso.

FORBES: Você pode compartilhar algumas de suas melhores dicas de crowdfunding?

Kanchan: Minhas melhores dicas para alguém que quer fazer crowdfunding é fazer um vídeo incrível, contar uma ótima história e ter um público antes mesmo do lançamento. Além disso, leia o post do blog de Tim Ferriss sobre como arrasar no Kickstarter.

FORBES: Como você desenvolveu o modelo de negócios do Crumbs & Whiskers?

Kanchan: Meu modelo de negócios evoluiu muito desde o começo. Para mim, qualquer processo de desenvolvimento de negócio se parece muito com pesquisa, pensamento estratégico e tentativa e erro. Foi exatamente assim com o Crumbs & Whiskers. No início, eu pesquisei, por exemplo, sobre a quantidade de capital, construção e planejamento logístico que seriam necessários para ter um café dentro de casa – e percebi que não fazia o menor sentido. Meus clientes não estão aqui pelo café – eles estão aqui pelos gatos. Então, eu terceirizei inteiramente a comida e a bebida e foquei minha atenção nos gatos e na experiência do consumidor.

Mesmo assim, foi preciso passar por um processo de tentativa e erro para descobrir a melhor maneira de lidar com essa terceirização – e, para ser honesta com você, ela ainda não está perfeita, está sendo desenvolvida. Todos os outros aspectos dos meus negócios seguiram um padrão de desenvolvimento similar de pesquisa, pensamento estratégico e tentativa e erro.

E MAIS: 20 frases de mulheres bem-sucedidas para inspirar

FORBES: Qual é seu conselho número um para aspirantes a empreendedores?

Kanchan: Tenha um “porquê” forte e significativo. Pergunte-se: quem você quer ajudar com o seu negócio e como? Como você pode fazer da sua comunidade um lugar melhor? Então, prenda-se a esse propósito. Eu digo isso porque, se você for um empreendedor, você terá de se empurrar para além de seus limites mais fortes. Você terá de continuar dando passos para frente, mesmo quando cada fibra de seu ser estiver lhe dizendo para desistir. Você terá de sair da cama mesmo quando você só quiser se deitar lá e encarar o teto. Você terá de trabalhar em um sábado à noite quando seus amigos estiverem se divertindo. Você terá de sentir solidão, duvidar de si mesmo e ter seu coração partido. E o seu “porquê” é a única coisa que o fará atravessar isso.

FORBES: Um estudo descobriu que mulheres que querem começar um negócio tendem a ter um medo de falhar um pouco maior do que o dos os homens. Algum conselho nesse sentido?

Kanchan: Eu tenho muitos conselhos para mulheres aspirantes a empreendedoras. Posicione-se para você, saiba do seu valor, não tenha medo de dizer o que você pensa e não deixe ninguém fazer com que você se sinta inferior ou sem valor. Foque no seu trabalho, não no que as críticas dizem ou o que as vozes em sua própria cabeça dizem. Eu sinto que as mulheres têm de lutar duas batalhas – uma contra o mundo e outra contra si mesmas. É triste, mas é também um bom desafio, algo que nos ensina muito. Acima de qualquer coisa, eu diria às mulheres empreendedoras: saiba que você é boa o suficiente e lembre-se de que ninguém pode fazer você se sentir inferior sem o seu consentimento.

FORBES: Como você superou a voz crítica na sua cabeça?

Kanchan: Quando você decide começar a sua própria empresa, sua cabeça provavelmente vai gritar: “E se você falhar?”. Mas ainda haverá uma pequena voz no fundo sussurrando: “Mas, e se funcionar?”. O truque é escutar essa voz.

FORBES: Qual é a coisa mais legal de ser um empreendedor millennial?

Kanchan: Nós temos mais recursos disponíveis do que qualquer outro empreendedor já teve no passado. Eu acho que é mais fácil do que nunca começar um negócio. Qualquer um pode aprender como fazer isso em blogs e vídeos do YouTube – foi dessa maneira que eu aprendi tudo o que precisava. O empreendedor millennial tem a habilidade de aprender tudo o que quer com um simples clique. Isso é muito legal.

FORBES: E a coisa mais difícil?

Kanchan: Definitivamente o financiamento. Lançar e fazer um negócio crescer requer muito capital, coisa que os millennials não têm. Mas, voltando a meu ponto anterior, felizmente temos toneladas de recursos hoje e podemos fazer crowdfunding ou encontrar outros meios para levantar dinheiro.

FORBES: O que o futuro reserva para o Crumbs & Whiskers?

Kanchan: Agora estamos focados em nos tornar uma grande empresa. Para mim, isso não significa mais lojas, mais clientes ou mais receita. Para mim, significa ter uma forte cultura interna que faça com que os funcionários amem o trabalho, um impacto positivo inesquecível nas vidas dos nossos clientes e salvar gatos dos quais todo mundo desistiu e dar a eles uma segunda chance.

Então, o futuro do Crumbs & Whiskers está voltado para ser a melhor versão de nós mesmos que pudermos ser. Não é sobre ter mais – é sobre ser melhor. Eu quero que o Crumbs & Whiskers se transforme em uma empresa extraordinária, e eu aprendi que isso não consiste em tamanho, mas em valores e em ter um impacto memorável. Eu aprendi que você não precisa iluminar o mundo todo, você pode apenas ser uma luz brilhante em sua pequena caverna. Isso é o suficiente, e é nisso que baseamos nosso futuro.

Comentários
Topo