Negócios

Bunge compra fatia minoritária na revenda de grãos de MT Agrícola Alvorada

Bunge é uma das maiores empresas brasileiras de agronegócio e alimentos (Foto: iStock)

A Bunge Brasil, uma das maiores empresas de agronegócio e alimentos do país, anunciou nesta sexta-feira (22) acordo definitivo para comprar participação minoritária da Agrícola Alvorada, uma empresa de revenda de grãos e produtos agrícolas de Mato Grosso, maior produtor brasileiro de soja e milho.

LEIA MAIS: 12 maiores mercados de produtos orgânicos no mundo
“A transação é estratégica para a Bunge, que fortalece sua atuação, alavancando o negócio de originação de grãos”, disse a empresa em nota, sem revelar valores e a fatia adquirida.

A compra ocorre depois que a Bunge, gigante global do agronegócio, e suas concorrentes enfrentaram dificuldades para adquirir grãos neste ano no Brasil, uma vez que produtores estão segurando mais as vendas devido aos baixos preços. A iniciativa reduziu as margens, forçando as empresas a competir entre si para adquirir produtos, apesar das amplas reservas depois de safras recordes.

Em agosto, a Bunge afirmou que estava buscando mudar a forma como compra produtos agrícolas, em um esforço para impulsionar as vendas e restabelecer as margens de lucro.

A Agrícola Alvorada, com sede em Primavera do Leste (MT), conta com oito filiais em cinco municípios do Mato Grosso, estrategicamente posicionada em relação a fornecedores, agricultores e clientes finais, ressaltou a Bunge, que se relaciona com cerca de 20 mil produtores no Brasil.

A Alvorada atua na comercialização, beneficiamento e armazenagem de grãos, além de comercializar defensivos agrícolas, fertilizantes e sementes.

A expertise da empresa amplia o alcance da Bunge no segmento de pequenos e médios produtores da região.

“Esta é uma transação muito interessante para a Bunge. Estamos sempre em busca de oportunidades que contribuam com nosso objetivo de trazer mais valor às nossas relações com os produtores e criar novas formas de ir ao mercado”, disse o presidente e CEO da Bunge Brasil, Raúl Padilla, em comunicado.

No Brasil, a Bunge faturou mais de R$ 40 bilhões no último ano, segundo informação do site da empresa, que afirma ser a maior exportadora do agronegócio brasileiro.

O movimento reforça o foco da companhia no Brasil, maior exportador global de soja e o segundo em milho, onde ela conta um grande parque de processamento de grãos e oleaginosas.

Em um dos últimos grandes negócios no país, há cerca de dois anos, a divisão brasileira da Bunge anunciou acordo para comprar o Moinho Pacífico, localizado em Santos (SP), uma das principais empresas de processamento de trigo no país.

Entre fábricas, portos, centros de distribuição, moinhos e silos, a Bunge possui 100 unidades no Brasil, presentes em 17 estados de todas as regiões brasileiras e Distrito Federal.

Comentários
Topo