Negócios

Comércio eletrônico paulista fatura R$ 3,76 bi no 2º trimestre

iStock

O setor apresentou alta de 3,4% no faturamento ante mesmo período de 2016 (iStock)

O comércio eletrônico paulista teve seu maior faturamento para um segundo trimestre desde 2013, atingindo valor real de R$ 3,765 bilhões, informou a FecomercioSP nesta terça-feira (26).

LEIA MAIS: Por que os feriados prejudicam as vendas no e-commerce

O setor apresentou alta de 3,4% no faturamento ante mesmo período de 2016, o que levou ao melhor desempenho desde o início da série histórica do levantamento, realizado em parceria com a Ebit.

Já no primeiro semestre o comércio eletrônico paulista faturou R$ 7,6 bilhões, 1,9% a mais que no primeiro semestre do ano anterior.

O número de encomendas também cresceu 4,1%, para 9,6 milhões no segundo trimestre, também maior volume desde o início da série. No entanto, o tíquete médio – que representa o valor médio gasto em cada compra – recuou 0,7% ante o segundo trimestre do ano passado, para R$ 390,81.

Para a FecomercioSP, os dados sinalizam a retomada da economia, devido à queda da inflação e da taxa de juros, mas também resultam de investimentos do setor. “No caso do comércio eletrônico, dois fatores importantes também contribuem para esse movimento. O primeiro deles é o investimento em plataformas de vendas via marketplace, que permitem oferecer ao consumidor uma maior diversidade de produtos, além de aumentar a rentabilidade do negócio. O segundo é o investimento em aplicativos e na melhora das funcionalidades e da visualização dos sites nos dispositivos móveis”, disse a entidade, em nota.

Comentários
Topo