Negócios

Dubai inicia testes em tentativa de se tornar primeira cidade com táxis voadores

Reuters

Volocopter é apresentado durante Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha (Reuters)

Dubai exibiu, nesta segunda-feira (25), um voo do que pode ser o primeiro serviço de táxi de drone do mundo, iniciativa inserida no ambicioso plano da cidade dos Emirados Árabes Unidos para liderar a inovação no mundo árabe.

LEIA MAIS: Empresa alemã de “táxi voador” arrecadou US$ 90 mi de investidores

O táxi voador desenvolvido pela empresa de drones alemã Volocopter se assemelha a um pequeno helicóptero de dois lugares e 18 hélices. O aparelho não tinha tripulação no voo de teste.

Produzido para funcionar sem controle remoto e com duração máxima de 30 minutos, o táxi voador vem com abundância de sistemas de segurança em caso de problemas: baterias reservas, rotores e, para o pior dos casos, um par de paraquedas.

A Volocopter está em uma corrida com mais de uma dúzia de empresas europeias e norte-americanas bem financiadas para criar uma nova forma de transporte urbano, resultado do cruzamento de um carro elétrico autônomo e uma aeronave de decolagem e pouso vertical.

Entre os concorrentes estão a gigante aeroespacial Airbus, que pretende apresentar um táxi voador até 2020; a Kity Hawk, apoiada pelo cofundador do Google, Lary Page; e o Uber.

VEJA TAMBÉM: Tecnologia de carros voadores está pronta e modelos podem custar até US$ 1,6 milhão

A Volocopter realizou seu primeiro voo teste em uma cerimônia organizada para o príncipe de Dubai, Sheikh Hamdan bin Mohammed.

Os Emirados Árabes Unidos procuram se distinguir em uma região mergulhada em guerras e conflitos como uma sociedade de alta tecnologia e do futuro.

O país planeja enviar uma sonda não tripulada para Marte até 2021, a primeira missão do mundo árabe no espaço, e Dubai, de muitas maneiras, liderou sua marcha para o futuro ao introduzir os primeiros protótipos de metrôs autônomos e policiais robôs da região.

Comentários
Topo