Negócios

Bitcoin sobe e atinge recorde de US$6 mil

iStock

Esperança de que a China atenue sua posição regulatória sobre criptomoedas ajudou a moeda virtual (iStock)

A Bitcoin atingiu a cotação recorde de US$ 6 mil hoje (20), o que elevou o valor de mercado para US$ 100 bilhões, o que abriu caminho para uma série de criptomoedas .

LEIA MAIS: Japão se transforma em laboratório para a tecnologia do bitcoin

A primeira moeda virtual já subiu 500% neste ano, mais do que qualquer outro ativo negociável. A Bitcoin, no entanto, é bastante volátil e registra perdas e ganhos tão grandes quando 26% e 16%, respectivamente, em um dia.

Hoje, a Bitcoin atingiu o recorde de US$ 6 mil na plataforma BitStamp e fechou a US$ 5.964,24, alta de 4,7%.

Analistas dizem que uma combinação de fatores causou o aumento da cotação. Charles Hayter, cofundador do site de análise de dados Cryptocompare em Londres, disse que a esperança de que a China atenue sua posição regulatória sobre criptomoedas ajudou as bitcoins.

“Conforme os temores sobre a China diminuíram, o preço foi destravado e guiado pela demanda, com mais compradores dispostos a entrar no mercado”, disse Hayter.

Comentários
Topo