Negócios

Cade aprova sem restrição compra de unidade de petróleo da Maersk pela Total

iStock

A Total pagará US$ 4,95 bilhões em ações pela Maersk Olie e ainda assumirá US$ 2,5 bilhões em dívida da companhia (iStock)

A aquisição pela petroleira francesa Total dos ativos de petróleo e gás da dinamarquesa Maersk foi aprovada sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), segundo publicação do órgão antitruste brasileiro no Diário Oficial da União desta terça-feira (17).

LEIA MAIS: Total adquire negócio de petróleo e gás da Maersk por US$ 7,5 bi

As empresas anunciaram acordo no final de agosto, pelo qual a Total pagará US$ 4,95 bilhões em ações pela Maersk Olie e ainda assumirá US$ 2,5 bilhões em dívida da companhia.

No Brasil, a Maersk Olie não possui ativos em produção, mas detém participações não operacionais de 20% no campo de Wahoo (BM-C-30) e de 27% no campo de Itaipu (BM-C-32).

O Cade considerou que o negócio “não apresenta potencial lesivo à concorrência, por se tratar de ativos pré-operacionais e pela baixa participação de mercado das requerentes”.

Segundo o órgão, as empresas disseram que a aquisição faz parte de uma estratégia da Total de comprar ativos que combinem com seus negócios de exploração e produção e com seu know-how em diversas regiões. A Total disse que terá sinergias comerciais, financeiras e operacionais com os negócios da Maersk Olie.

Comentários
Topo