Negócios

Chefe da Uber no Reino Unido deixará cargo

iStock

A licença da Uber para operar em Londres expirou no dia 30 de setembro (iStock)

A chefe da Uber no Reino Unido deixará a empresa de serviço de transporte urbanos por aplicativo no momento em que a companhia se prepara para um encontro com o órgão regulador do transporte de Londres. A reunião é um esforço para continuar operando em um dos seus principais mercados no exterior.

VEJA TAMBÉM: Presidente da Uber se desculpa por erros cometidos em Londres

O órgão regulador Transport for London (TfL) considerou, no mês passado, a Uber imprópria para administrar um serviço de transporte por aplicativo e decidiu não renovar sua licença para operar, citando a abordagem da empresa para relatar infrações criminais graves e verificações de antecedentes dos motoristas.

A licença da Uber para operar em Londres expirou no dia 30 de setembro, mas os cerca de 40 mil motoristas da empresa vão poder continuar trabalhando até que os recursos contra a decisão sejam exauridos, o que pode levar meses.

O novo executivo-chefe global da empresa, Dara Khosrowshahi, se reunirá com o comissário da TfL na terça-feira (3) em Londres, em um movimento apoiado pelo prefeito da cidade, que criticou a administração do aplicativo na Grã-Bretanha, mas recebeu bem o tom de desculpas de Khosrowshahi e a promessa de mudança.

A gerente da Uber para o norte da Europa, Jo Bertram, vai deixar a empresa nas próximas semanas, de acordo com um email enviado à equipe ao qual a Reuters teve acesso. Ela disse que a empresa, avaliada em cerca de US$ 70 bilhões, precisa de um substituto na região para lidar com os problemas que enfrenta.

LEIA MAIS: Uber encerra negócio de aluguel de carros nos EUA

“Considerando alguns dos nossos desafios atuais, também estou convencida de que agora é o momento certo para ter uma mudança de rosto e passar o cargo a alguém que estará aqui por um longo período e nos levará para a próxima fase”, disse ela.

O chefe da companhia em Londres, Tom Elvidge, assumirá interinamente as operações no Reino Unido.

Comentários
Topo