Negócios

Corte de gastos e novos modelos elevam lucro da Volkswagen

iStock

O lucro operacional da marca dobrou para € 728 milhões (iStock)

O corte de custos e os novos modelos, como o Arteon, devem continuar impulsionando a marca principal da Volkswagen no 4º trimestre, depois que o lucro operacional no período de julho a setembro dobrou, disse a empresa nesta segunda-feira (30).

LEIA MAIS: Volkswagen não tem pressa de vender ativos, investimento é mais importante, diz executivo

Os analistas veem uma recuperação da marca VW, que por muito tempo sofreu com altos custos de pessoal e desenvolvimento, como crucial para o restabelecimento do grupo depois do escândalo de emissão de poluentes em carros movidos a diesel.

A marca anunciou nesta segunda-feira que espera que as vendas e os lucros continuem crescendo no último trimestre do ano, apesar do impacto na demanda por veículos a diesel e do valor de revenda em toda a indústria depois do escândalo da montadora alemã em 2015. “Nosso modelo ofensivo está cada vez mais gerando resultado e os programas de recuperação estão tendo efeito nos mercados”, afirmou o presidente da marca VW, Herbert Diess, em comunicado.

O lucro operacional da marca dobrou para € 728 milhões (US$ 847 milhões) no trimestre encerrado em setembro, impulsionado por cortes de custos e reduções de pessoal acordados com os sindicatos em 2016.

Por outro lado, a divisão de luxo Audi disse esperar um “trimestre exigente” com os crescentes custos de lançamento dos novos modelos dos veículos mais caros, incluindo o A6, A7 e A8, bem como os compactos Q3 e A1, pesando sobre os resultados.

VEJA TAMBÉM: Volkswagen lança Moia, divisão de serviços para fazer frente ao Uber

O lucro e as vendas trimestrais da Audi ficaram praticamente estáveis, impactados negativamente por gastos na capacidade estrangeira e na eletrificação da frota modelo.

A marca VW agora espera que sua margem operacional exceda moderadamente uma faixa alvo de 2,5% a 3,5% este ano, disse.

Comentários
Topo