Negócios

CSN tem lucro líquido de R$ 256 mi no 3º trimestre

iStock

O resultado foi o melhor para o ano da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) (iStock)

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) teve lucro líquido de R$ 256 milhões no 3º trimestre, com o resultado refletindo incremento das margens operacionais em siderurgia e mineração, bem como melhor resultado financeiro no período, de acordo com dados não auditados divulgados nesta segunda-feira (30).

LEIA MAIS: Usiminas tem lucro líquido de R$ 76 mi no 3º tri

O resultado foi o melhor para o ano, depois da siderúrgica ter registrado lucro líquido de R$ 118 milhões no 1º trimestre e prejuízo de R$ 640 milhões no 2º trimestre deste ano, também de acordo com os dados não auditados. A CSN, que não divulgava resultados trimestrais desde o final de 2016, informou que auditores independentes ainda estão trabalhando nos números da companhia e não estimou quando a análise será concluída.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado para o 3º trimestre somou R$ 1,213 bilhão, ante R$ 896 milhões no 2º trimestre e R$ 1,333 bilhão no 1º trimestre deste ano.

O resultado da CSN foi publicado depois que a rival Usiminas divulgou na sexta-feira (27) lucro líquido de R$ 76 milhões para o 3º trimestre, revertendo prejuízo de R$ 107 milhões sofrido um ano antes.

A CSN conseguiu no 3º trimestre reduzir seu endividamento. A relação de dívida líquida sobre Ebitda ajustado caiu de 7,4 vezes no final de setembro de 2016 para 5,5 vezes no fim do 3º trimestre deste ano. O caixa recuou 23%, para R$ 4,36 bilhões, e o investimento da empresa caiu na mesma proporção, para R$ 293 milhões.

O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, havia afirmado à Reuters em 20 de outubro que a empresa tem como meta reduzir a alavancagem para 3,5 vezes até o final de 2018 e que estava avaliando fazer uma captação externa entre o final deste ano e início do próximo.

VEJA TAMBÉM: China conclui fusão que criará maior siderúrgica do país

As ações da CSN exibiam queda de 0,9% às 10h15, enquanto o Ibovespa tinha desvalorização de 0,4%.

No 3º trimestre, a companhia elevou as vendas de aço sobre um ano antes em 11%, para 1,3 milhão de toneladas, mas as vendas de minério de ferro, principal geradora de lucro para a empresa, recuaram 22% no período, para 7,95 milhões de toneladas.

Segundo o balanço da empresa, a CSN reduziu a produção de minério de ferro no 3º trimestre em 10% sobre um ano antes, para 7,74 milhões de toneladas, enquanto elevou as compras da commodity de terceiros em 78%, para 1,42 milhão de toneladas.

A empresa não divulgou no balanço razões para o aumento nas compras de minério de terceiros e de queda em sua produção própria, mas em meados de abril, um acidente em equipamento em seu porto em Itaguaí (RJ) paralisou embarques da CSN por cerca de um mês.

A CSN afirmou ainda que sua produção de cimento cresceu 14% no período, para 982 mil toneladas, enquanto as vendas avançaram 17%, para 998 mil toneladas, gerando receita líquida de 142 milhões de toneladas.

Comentários
Topo