Negócios

Estados norte-americanos entram com ação para impedir Trump de cortar subsídios do Obamacare

Getty Images

Trump anunciou esta semana medidas que desmantela o Obamacare, criando preocupações com a possibilidade de caos nos mercados de seguro (Getty Images)

Apesar de Trump ter convidado os líderes democratas para negociar um acordo, dezoito Estados norte-americanos entraram com processo nesta sexta-feira (13) contra o governo do presidente Donald Trump, com o objetivo de impedi-lo de acabar com uma parte chave do Obamacare: os subsídios que ajudam milhões de pessoas de baixa renda a pagar os gastos médicos. Um dia depois de ter anunciado planos para terminar com os pagamentos na semana que vem, Trump disse que desmantelaria o Obamacare “passo a passo”. A sua mais recente ação criou preocupações com a possibilidade de caos nos mercados de seguro. Os subsídios custam US$ 7 bilhões neste ano e estão estimados em US$ 10 bilhões para 2018, de acordo com especialistas do Congresso.

LEIA MAIS: Trump enfraquece Obamacare e incentiva planos de saúde básicos

“No que diz respeito a subsídios, eu não quero fazer as empresas de seguro ricas”, disse Trump à imprensa na Casa Branca. “Eles estão fazendo uma fortuna pegando esse tipo de dinheiro.” A ação de Trump tem como um alvo um componente crítico da lei de 2010, política marcante do seu antecessor, Barack Obama. Frustrado com o fracasso dos seus colegas republicanos, que controlam o Congresso, em revogar e substituir o Obamacare, Trump tem adotado iniciativas para se livrar gradualmente do programa. Democratas acusam o presidente de sabotar a lei.

Comentários
Topo