Negócios

Samsung vai ganhar mais dinheiro com o iPhone X do que com o Galaxy S8

Reprodução/Forbes

Produtora de um dos principais componentes do smartphone da Apple, empresa tem expectativa de arrecadar US$ 14 bilhões apenas com ele (Reprodução/Forbes)

Quando, daqui um mês, o iPhone X começar a ser vendido e as avaliações sobre o smartphone invadirem a internet, vamos ler inúmeras comparações com o Samsung Galaxy S8, como se nenhum outro dispositivo fosse bom o suficiente para entrar na disputa. Ainda que isso possa soar injusto para companhias como LG e Huawei, as principais publicações focam mesmo na Apple vs. Samsung, já que as duas fabricantes de celulares mais conhecidas do planeta têm uma longa história de disputa.

LEIA MAIS: Saiba quanto custa o iPhone X ao redor do mundo

No entanto, há uma mudança irônica nessa briga entre Apple e Samsung, já que a empresa sul coreana é a fornecedora do componente mais importante do iPhone X: a tela.

A Samsung e a LG são as líderes mundiais da tecnologia de tela OLED e, ainda que a LG tenha aumentado sua produção recentemente, até o início deste ano a Samsung era a única fabricante com a mão de obra e a tecnologia necessárias para produzir a quantidade de que a Apple precisava.

O jornal “Wall Street Journal” noticiou, na última segunda-feira (2), que a Samsung deve ganhar US$ 110 com cada iPhone X vendido – mais de 10% do preço de varejo do aparelho nos Estados Unidos.

VEJA TAMBÉM: Conheça as principais diferenças entre o iPhone 8 Plus e o iPhone 7 Plus

Na verdade, de acordo com a empresa de análises Counterpoint, espera-se que a Apple venda 130 milhões de iPhones X nos próximos dois anos, o que daria a Samsung quase US$ 14 bilhões em receita extra. Ao mesmo tempo, estima-se que a empresa fature apenas US$ 10 bilhões com seus dispositivos Galaxy S8 no mesmo período de tempo. Isso significa que o iPhone X vai gerar mais dinheiro para a Samsung do que seu próprio carro-chefe.

A Apple, talvez por não querer ajudar continuamente sua concorrente, estaria supostamente considerando uma mudança para a LG para sua próxima rodada de telas OLED, que terá início em 2019.

Comentários
Topo