Negócios

S&P corta rating da JBS e mantém perspectiva negativa

Getty Images

A S&P acredita agora que a empresa poderá enfrentar maiores dificuldades para refinanciar seus vencimentos após a prisão de Wesley Batista (Getty Images)

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s cortou nesta segunda-feira (23) a nota de crédito da processadora de carne bovina JBS de B+ para B e decidiu manter negativa a perspectiva para a empresa.

LEIA MAIS: JBS retoma atividades em unidades de carne bovina no MS

“Após a prisão do presidente-executivo da JBS (ex-presidente executivo Wesley Batista) e os riscos contínuos de notícias negativas, acreditamos agora que a empresa poderá enfrentar maiores dificuldades para refinanciar seus vencimentos de curto prazo até meados de 2018”, afirmou a S&P em comunicado enviado à imprensa.

As ações do grupo dono de marcas como Friboi, Swift e Seara, encerraram a terça-feira (24) em queda de 0,13%, enquanto o Ibovespa fechou em alta de 1,24%.

Batista foi preso em meados de setembro, acusado de se aproveitar no mercado financeiro de informação privilegiada relativa ao seu próprio acordo de delação premiada. Na ocasião, também foi decretada pela Justiça Federal de São Paulo a prisão de Joesley Batista, irmão de Wesley, que já estava preso por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

“A perspectiva negativa reflete nossa visão de continuidade nos riscos reputacionais, o que poderá colocar obstáculos ao refinanciamento das dívidas da empresa (JBS) nos próximos meses e poderá enfraquecer sua flexibilidade financeira”, afirmou a S&P no comunicado.

Comentários
Topo