Negócios

Conheça os principais motivos para a falência de startups

Algumas startups, como o Facebook, são espetacularmente bem-sucedidas. Em 2005, a Accel Partners fez um investimento de US$ 14,8 milhões na “thefacebook.com” e recebeu em retorno US$ 5,6 bilhões – 378 vezes mais do que seu aporte original.

VEJA TAMBÉM: Veja as dicas da Google para abrir uma startup

As startups, no entanto, falham frequentemente – e brutalmente. A companhia de informações sobre investimentos CB Insight descobriu que 70% das startups vão a falência. Entre as empresas financiadas por meio de crowdfunding, o índice é ainda maior: 97%.

A CB analisou uma amostra de startups que faliram com o intuito de traçar um panorama e identificar em que ponto os fundadores e os investidores erraram. O infográfico seguinte mostra as 20 principais razões que levam as startups a quebrar.

A primeira posição é ocupada pela falha de produtos e serviços em atender a uma necessidade de mercado. Além disso, nem todos os empreendimentos conseguem atrair investimento lucrativo como o Facebook e, em 29% dos casos, eles ficam sem dinheiro. Também é importante ter as pessoas certas na equipe – essa é a terceira razão mais citada para falência.

Statista

Statista

Comentários
Topo