Google lançará centro de pesquisa de inteligência artificial na China

iStock
O novo centro de pesquisas de Inteligência Artificial da China se juntará à lista de centros similares em Nova York, Toronto, Londres e Zurique (iStock)

O Google, da Alphabet, disse nesta quarta-feira (13) que está abrindo um centro de pesquisa de inteligência artificial na China para atrair os talentos locais, apesar do mecanismo de busca da empresa norte-americana continuar bloqueado no país asiático. Segundo a empresa disse em um comunicado, o centro de pesquisas é o primeiro do tipo na Ásia e incluirá uma pequena equipe operando fora de atual escritório na empresa em Pequim.

LEIA MAIS: Google lança sistema de pagamento por celular no Brasil

As autoridades chinesas têm demonstrado forte apoio à pesquisa e ao desenvolvimento de IA no país, mas impuseram regras ainda mais restritivas para empresas estrangeiras no ano passado.

O mecanismo de buscas do Google está proibido no mercado chinês, assim como sua loja de aplicativos, email e serviços de armazenagem em nuvem. Os reguladores cibernéticos da China dizem que as restrições à imprensa e plataformas de internet estrangeiras são projetadas para bloquear influências que infringem a estabilidade e as ideias socialistas.

Enquanto o aperto nas restrições deve prejudicar uma reentrada do Google no mercado chinês, a empresa têm aumentado o foco na exposição de seus produtos de IA no país.

O Google disse que o novo centro de pesquisas de Inteligência Artificial da China se juntará à lista de centros similares em Nova York, Toronto, Londres e Zurique.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).